Notícias /

Dedicação e compromisso dos servidores foram decisivos para as conquistas do Cedeba

24/03/2014 19:31

O reconhecimento à dedicação e ao compromisso dos servidores para que o Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) – unidade de média complexidade da rede estadual de saúde – pudesse chegar aos 20 anos com muitos avanços e conquistas foram destacados nesta segunda-feira (24), na abertura das comemorações de aniversário de criação da unidade. Na placa descerrada pelo vice- governador Otto Alencar, pelo secretário da Saúde, Washington Couto, e pela diretora do Cedeba, Reine Chaves, no Memorial do Cedeba, está registrado o agradecimento aos servidores, também pontuado na palestra da diretora sobre o tema: “Cedeba: vinte anos de avanços e conquistas.”

O vice – governador, que criou o Cedeba na sua gestão de secretário estadual de Saúde, destacou na solenidade realizada hoje, no auditório do Centro de Atenção à Saúde Professor José Maria de Magalhães Netto, que a qualidade do serviço público é, principalmente, resultado da dedicação dos servidores, mais importante do que a beleza das instalações e estrutura física. “É muito importante o compromisso dos servidores, de recuperar a saúde e salvar vidas”, disse Otto Alencar. O secretário da Saúde também ressaltou a importância do amor e do carinho dos servidores para o sucesso do Cedeba.

Emoção

A diretora do Cedeba fez uma apresentação com dados que mostram a evolução e importantes conquistas do Cedeba nos seus 20 anos, pontuada por momentos de muita emoção. Reine Chaves fez uma retrospectiva do surgimento do Cedeba, lembrando que em 1987 foi criado o primeiro serviço de Endocrinologia do Estado da Bahia, no Hospital Roberto Santos. Em seguida, ela foi aos Estados Unidos fazer pós- graduação, trazendo na volta o modelo de assistência multidisciplinar para o tratamento em diabetes. O Cedeba nasceu do sonho de um grupo de profissionais, que sonhava com uma nova assistência para os pacientes com diabetes.

Em 1991, Reine Chaves assumiu a subgerência de Doenças Crônicas e Degenerativas e três anos depois, no dia 24 de março, nascia o Cedeba, setenta anos após a criação da primeira insulina. Nascia pequeno, num pequeno espaço no Hospital Roberto Santos, mas já nasceu focado na assistência multidisciplinar.

O Cedeba, segundo Reine Chaves, começou a ampliar seu raio de ação, organizando a rede de atendimento em Salvador. Depois, um novo avanço, com um projeto de capacitação, em parceria com a Associação Baiana de Medicina, que alcançou 73% dos 417 municípios da Bahia.

A produção de materiais educativos pela equipe do Cedeba foi destacada pela diretora do Cedeba. São cartilhas, folders, filmes, jogos educativos, que são reproduzidos pelos gestores municipais, contribuindo para ampliar o trabalho de educação em diabetes.

O Cedeba, que começou buscando uma nova forma de assistência para o paciente diabético, ampliou seu trabalho com o tratamento da obesidade e outras endocrinopatias. De 2007 a 2013, o Cedeba preparou e encaminhou para cirurgia bariátrica (redução do estômago) 971 pacientes, que recuperaram a auto-estima e passaram a ter melhor qualidade de vida.

Outro avanço importante na gestão do secretário Jorge Solla, segundo Reine Chaves, foi o Programa de Residência Médica em Endocrinologia, uma necessidade em razão dos poucos especialistas e também porque o Cedeba, por ser centro de referência recebe pacientes de todo o estado e de variadas endocrinopatias.

Foram muitos avanços. Em 2007, o Cedeba foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o primeiro centro de referência em diabetes do Brasil, o terceiro da América Latina e 24º do mundo. O Cedeba, depois de capacitar profissionais da Bahia e do Brasil, passou a levar sua experiência para os países de língua portuguesa: Moçambique e Guiné Bissau. Apesar de tantos avanços, a diretora do Cedeba disse que “queremos continuar crescendo, com a adoção de novas tecnologias, residência multiprofissional, entre outros novos avanços”.

Agradecimento

Na celebração dos 20 anos do Cedeba, foram homenageados o vice – governador Otto Alencar pela criação do Cedeba; o professor Jose Maria de Magalhães Netto (in memoriam), representado pela viúva Zildete Magalhães; o ex-secretario Jorge Solla, representado por sua esposa, Marília Fontoura.

Os servidores homenagearam Reine Chaves com uma placa de agradecimento entregue pela servidora e uma das fundadoras do Cedeba, a assistente social e advogada Júlia Coutinho. Os servidores que começaram com o Cedeba também foram homenageados.

A.V. Mtb 694/Ba
Cedeba/festa

Notícias relacionadas