Notícias /

Rastreamento do Câncer de Mama atende 1.500 mulheres no sudoeste

05/05/2014 15:18

Cerca de 1.500 mulheres serão atendidas no Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama, no município de Planalto, no sudoeste da Bahia. A unidade móvel, que está no município desde o dia 29 de abril e permanece até este sábado (10), já atendeu quase 500 mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos, que fazem parte do grupo de risco da doença. Para conhecer de perto a ação, o governador Jaques Wagner e o secretário da Saúde do Estado, Washington Couto, visitaram a cidade nesta segunda (5).

Para a dona de casa Julita Sampaio, 54 anos, a prevenção é o melhor remédio. Ela explicou que anualmente faz o exame para se prevenir do câncer. “Uma amiga minha morreu no ano passado após descobrir o câncer já em estado avançado. Depois disso, comecei a fazer o meu e, graças a Deus, nada foi detectado. Com essa unidade móvel aqui é até mais fácil, porque é de graça e eu não preciso ir para Vitória da Conquista”.

Após o primeiro exame, as mulheres que apresentam imagens inconclusivas e necessitam de um diagnóstico mais aprofundado fazem a checagem por ultrassom e biópsia. De acordo com o secretário da saúde, Washington Couto, a mulher que for detectada com o câncer vai receber todo tratamento, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Elas poderão fazer quimioterapia, radioterapia, cirurgia e até receber prótese mamária.

Os procedimentos iniciais são realizados em unidades móveis equipadas com dois mamógrafos, com capacidade para 70 mamografias por dia, cada, e 140 exames diários, no total. “Muitas mulheres morrem porque não detectam no inicio o câncer de mama e, para evitar isso, estamos levando para toda Bahia o Programa de Prevenção ao Câncer de Mama. É uma ação importante, que salva muitas vidas”, afirmou o governador Jaques Wagner.

O programa já percorreu 207 municípios das 12 Regiões de Saúde de Irecê, Jacobina, Itaberaba, Seabra, Alagoinhas, Ribeira do Pombal, Santo Antônio de Jesus, Serrinha, Ilhéus, Valença, Jequié, Itabuna.

Secom
Saúde da mulher/rastreamento planalto