Notícias /

Congresso de Toxicologia Clínica premiou os melhores trabalhos

26/09/2014 18:50

“Tentativas de suicídio em mulheres e a relação com fatores de risco socioeconômicos, 2005 A 2013”, trabalho de autoria de Alberto Nicolella e colaboradores, do Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, foi o trabalho que obteve a primeira classificação na apresentação oral, no V Congresso Brasileiro de Toxicologia Clínica, realizado recentemente em Salvador, em paralelo ao 2º Simpósio Brasileiro de Toxicologia Analítica e ao I Fórum Brasileiro e III Fórum Baiano Sobre Suicídio.

Durante os eventos, promovidos pela Associação Brasileira dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica e Toxicologistas Clínicos – Abracit-, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), foram também premiados, na apresentação oral, os trabalhos “Política de antídotos na atenção à saúde no Estado de Santa Catarina: relato de sua construção”, de Margaret Grando e colaboradores, do Centro de Informação Toxicológica de Santa Catarina (2º lugar) e “Avaliação do uso de substâncias psicoativas em caminhoneiros que trafegam pela Br 153”, de Carla Danielle Dias Costa e colaboradores, do Núcleo de Estudos e Pesquisas Tóxico-Farmacológicas da Universidade Federal de Goiânia.

Na categoria posteres, foram premiados os seguintes trabalhos: “Óbito em cão provocado pela ingestão de lírio africano ou lírio do Nilo: relato de caso, de Carla Christina de Miranda Gomes Schlindwein e colaboradores, do Centro de Informação Toxicológica de Santa Catarina da Univeridade Federal de Santa Catarina, na área de Toxicologia Clínica; “Exposição ao mercúrio e estresse oxidativo através da ingestão de pescado em duas populações em duas populações de diferentes regiões geográ´ficas da Amazônia”, de Claudia Simone Oliveira Amaro e colaboradores, do Núcleo de Medicina Tropical da Universidade Federal do Pará, na área de Toxicologia Analítica, e “Intoxicación aguda letal por colchicina. Análisis de niveles elevados tardios en sangre postmortem”, Antonio Pascale e colaboradores, do CIAT- Departamento de Toxicología. Facultad de Medicina, Montevideo,Uruguay, na área de Suicídio.

O Congresso

O V Congresso Brasileiro de Toxicologia Clínica, 2º Simpósio Brasileiro de Toxicologia Analítica e I Fórum Brasileiro e III Fórum Baiano Sobre Suicídio, teve a participação de cerca de 400 congressistas, de 22 estados brasileiros e de três outros países (Argentina, Uruguai e Angola), além de quatro convidados internacionais: Alvin C. Bronstein, do Rocky Mountain Poison Center, de Denver, Colorado; Bruno Mégarbane, do Hôpital Lariboisière, Paris, França; José María Gutiérrez, da Universidad de Costa Rica; Lewis Nelson, da New York University, e Marilyn Huestis, da NIDA, Baltimore, EUA.

Atividades pré-congresso incluíram quatro cursos e o I Fórum Brasileiro e III Baiano sobre Suicídio, que aconteceu no Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, e teve cerca de 350 participantes.

Profissionais e estudantes apresentaram 206 trabalhos científicos, na forma de pôsteres e três destes foram selecionados para apresentação oral, sendo premiados os melhores trabalhos em ambas as categorias.

Durante o Congresso houve também o lançamento dos livros “O Suicídio e sua Prevenção”, do médico José Manoel Bertolote, professor da Faculdade de Medicina de Botucatu, e a “A morte pode esperar? Clínica Psicanalítica do Suicídio”, da psicóloga Soraya Carvalho, do Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio, além de atividades artístico-culturais.

A.G. Mtb 696/Ba
Ciave/premiações