Notícias /

Cedeba avalia ações do Proced na última sessão de atualização em diabetes de 2014

05/11/2014 19:03

O Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), por meio da Coordenação de Educação e Apoio à Rede (Codar), faz a ultima sessão de atualização em Diabetes deste ano no próximo dia 2 de dezembro, das 8h30 às 11h30, no auditório do Centro de Atenção à Saúde Professor José Maria de Magalhães Netto (CAS). As sessões de 2015 começam em fevereiro e continuarão sempre na primeira terça-feira de cada mês.

Desta vez, a sessão apresentará as atividades desenvolvidas pelo Projeto de Qualificação do Cuidado e Mobilização Comunitária em Diabetes (Proced), nos municípios de Cícero Dantas, Santa Brígida e Dias D’Ávila, a partir da capacitação realizada em Salvador, dos módulos III e IV, em maio deste ano. O curso reuniu profissionais de saúde e gestores de 11 municípios da 10ª Diretoria Regional de Saúde (Dires), com sede em Paulo Afonso; Cícero Dantas e Dias D´Ávila.

Projeto Arrojado

No encerramento do curso de capacitação, a diretora do Cedeba, Reine Chaves, disse aos participantes: “o curso que vocês concluem é apenas o início do projeto. Um projeto arrojado, que tem até o final do ano para mostrar resultados, sendo estes de fundamental importância para chegar a outros municípios”.

A partir da capacitação, os municípios começaram a desenvolver atividades muito importantes para o cuidado aos pacientes diabéticos. A experiência do município de Cícero Dantas, sede da 11ª Dires, por exemplo, mostra, como destacou a enfermeira Morgana Carvalho, resultados importantes. Hoje – disse – “analisando a adesão dos diabéticos ao tratamento, observamos que houve um grande avanço fazendo com que tenhamos um controle e um cuidado especial voltado a este paciente”

Os trabalhos no município, a 310 km de Salvador e população de 38, 9 mil habitantes, e que tem o diabetes como um dos principais problemas de saúde, foram iniciados em junho, com o cadastramento dos pacientes diabéticos. Posteriormente – destacou Morgana Carvalho – foram agendadas consultas com a médica e enfermeira da Unidade Sentinela, com avaliação do pé, tempo da doença, uso de medicação e solicitação dos exames complementares e, ainda, agendado o retorno.

O paciente, ao retornar, no prazo de um mês a 45 dias, teve analisados os exames, a hemoglobina glicada disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde, e também foi realizado o teste do Monofilamento.

Foram realizadas visitas domiciliares aos pacientes acamados, que continuam sendo acompanhados. Foram feitas capacitações dos agentes comunitários de saúde sobre diabetes e seus cuidados e educação em saúde para os pacientes, com o apoio do Nasf (Núcleo de Apoio à Saúde da Família). Está agendado para este mês o Unidia, com os pacientes da unidade Sentinela, e uma caminhada com todos os pacientes diabéticos do município.

Caminhada

Dos Módulos III e IV do Proced, cujas atividades serão apresentadas na sessão do próximo dia 2, foram contemplados os municípios de Paulo Afonso, Abaré, Rodelas, Macururé, Chorrochó, Pedro Alexandre, Santa Brígida, Jeremoabo, Glória, Cícero Dantas e Dias D’Ávila, com a finalidade de dar apoio às políticas de atenção integral à saúde de pessoas com diabetes no âmbito do SUS, através da construção de capacidades técnicas dos profissionais de saúde para o cuidado ao agravo, desenvolvendo estratégias eficazes para aplicação e disseminação dos conhecimentos, mobilização comunitária e auto cuidado.

A escolha dos municípios baseou-se em critérios, como a cobertura de mais de 50% da Estratégia de Saúde da Família, a participação no Programa Medicamento em Casa (Medcasa), a rede básica organizada e a existência, na regional, de pelo menos 60% dos municípios qualificados na assistência em diabetes mellitus e doenças crônicas.

O Proced, iniciado em 2008, foi idealizado com o objetivo de possibilitar a participação de estados brasileiros e países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em atividades de capacitação, aperfeiçoamento, mobilização comunitária e produção de materiais educativos para a atenção ao diabetes, promovendo uma troca de experiências que podem ser adaptadas a diversas realidades socioeconômicas.

O primeiro módulo contemplou profissionais e gestores de cinco estados brasileiros (Acre, Alagoas, Mato Grosso, Tocantins e Paraíba) e dois países da CPLP (Guiné-Bissau e Moçambique), totalizando 50 participantes. No ano seguinte, foi realizado o segundo módulo do projeto, com foco no rastreamento e manejo das complicações agudas e crônicas da doença.

O Proced é uma iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), em parceria com a Fundação Mundial de Diabetes (WDF) e Organização Panamericana de Saúde (OPAS).

A.M.V. Mtb 694/Ba
Cedeba/sessãodez