Notícias /

Sexta-feira é o Dia Mundial do Diabetes

11/11/2014 21:11

O Dia Mundial do Diabetes, comemorado na próxima sexta-feira, dia 14 de novembro, será mais uma vez assinalado com a promoção de atividades especiais no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Com o enfoque no tema central da campanha deste ano, “Vida Saudável & Diabetes”, o marco principal do evento será a apresentação lúdica sobre prevenção do diabetes para os pacientes matriculados no Cedeba, uma forma de vivenciar como ter uma vida saudável.

Será apresentado um “repente” sobre diabetes, formado por profissionais de saúde que atuam em educação e diabetes. As apresentações serão das 9 às 11 horas e das 13 às 14 horas, de forma itinerante, nas diversas alas da unidade. Nos mesmos horários do repente, haverá apresentação da peça teatral “Xô, Dona Hipo”, tendo como proposta divulgar a importância dos cuidados na prevenção da hipoglicemia. De autoria da enfermeira do Cedeba, Maria das Graças Velanes de Faria, coordenadora da Codar (Educação e Apoio à Rede) a peça tem como atores agentes comunitários de saúde do Centro de Saúde Major Cosme de Farias, sob a supervisão da enfermeira Maria de Fátima Leal, do PACS (Agentes Comunitários de Saúde).

Dinâmicas educativas também serão realizadas, na Sala de Educação em Diabetes do Cedeba, com rodas de conversas e aplicação de jogos lúdicos. Ainda como forma de comemorar a data, serão distribuídos em toda a unidade laços azuis, simbolizando o Novembro Azul. Além disso, os profissionais do Cedeba estão motivando os gestores municipais de saúde para que invistam em ações educativas que possibilitem prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes.

“Sextazul”

Durante a programação do Cedeba, no dia 14, o azul estará em destaque com a “Sextazul”. É que o símbolo global do diabetes é o círculo azul, criado como parte da campanha mundial de “Unidos pelo Diabetes”, e que passou a ser adotado a partir de 2007.

O Dia Mundial do Diabetes foi instituído pela Federação Internacional de Diabetes, entidade vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), e introduzido no calendário em 1991, como resposta ao alarmante crescimento do diabetes em todo o mundo. O Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Diabetes, com a parceria das secretarias estaduais e municipais da Saúde, buscam massificar informações sobre a doença e sua prevenção.

Em vários países do mundo, o alerta é feito durante todo o mês de novembro, conhecido como “Novembro Azul”. Isso porque, o símbolo global do diabetes é um círculo azul, cor que reflete o céu que une todas as nações e a bandeira das Nações Unidas; o círculo, em diferentes culturas, simboliza vida e saúde. O circulo azul representa a unidade da comunidade mundial em resposta à epidemia do diabetes, doença que em todo o mundo, mata uma pessoa a cada 8 segundos.

Estatísticas

Entre 2000 e 2010, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença matou mais de 470 mil pessoas, fazendo com que o Brasil atingisse a quarta posição em número de casos no mundo. Atualmente, são mais de 13,4 milhões de pessoas com diabetes do tipo 2, especialmente pessoas obesas acima de 40 anos.

Dados da Bahia apontaram uma prevalência de diabetes auto referido de 6,5% na população de 18 anos e mais. Em números absolutos, isso representa em torno de 635.751 pessoas. Estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Diabetes, em 1988, mostrou que uma média de 7,2% da população maior de 30 anos, no Brasil, tinha diabetes. As estatísticas mostram a importância das ações de promoção à saúde que possibilitem prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes, como destaca a diretora do Cedeba, a endocrinologista Reine Chaves.

Ascom/Sesab
Cedeba/pauta