Notícias /

Novembro Azul: ações de conscientização à saúde do homem são iniciadas em Salvador

12/11/2014 21:06

Depois de um mês todo dedicado ao combate ao câncer de mama, chegou o momento das atenções dos baianos se concentrarem na saúde do homem. As ações do Novembro Azul foram iniciadas na manhã desta quarta-feira (12), no Porto de Salvador, onde os trabalhadores portuários terão uma semana para aprender sobre hábitos saudáveis. As ações de conscientização são do Ministério da Saúde, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) e a Secretaria Municipal de Saúde. Os ensinamentos são para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, hipertensão, diabetes, álcool, drogas e tabagismo, e câncer de próstata. As ações se estendem também à orientação nutricional, de saúde bucal, e à confecção do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

“O nosso objetivo é que tenhamos aqui no grupo da Codeba a redução de incidência de algumas doenças. Por exemplo, em relação à saúde bucal, a questão do hálito associada a uma boa alimentação; a necessidade de ir ao médico também é destacada. Estamos buscando conscientizar esses trabalhadores”, explica Liliane Mascarenhas, diretora de Gestão do Cuidado da Sesab.

Para o presidente da Codeba, José Rebouças, os ensinamentos são importantes, inclusive, para o melhor rendimento dos profissionais que atuam no Porto. “Se o trabalhador está bem, com a cabeça boa, ele vai produzir ainda mais. A atividade desenvolvida aqui no Porto de Salvador é uma atividade de produção e rendimento. A saúde do portuário é muito importante”, afirma Rebouças.

Apoio de universidades

As informações são passadas por professores e estudantes de universidades baianas. Os universitários estão aproveitando para por em prática o conteúdo adquirido em sala de aula. “Os professores deram a oportunidade da gente [estudantes] participar desta ação, para transmitirmos o conteúdo estudado ao longo do curso. Estamos passando informações importantes para os portuários se cuidarem”, conta Luise Cáceres, estudante de nutrição de uma universidade de Salvador.

Já no primeiro dia de evento, muitos trabalhadores passaram pelos estandes. O operador de portena, Nilton Passos, foi um deles. Há doze anos desempenhando a função, ele agora tem conhecimento para adaptar a vida a uma rotina mais segura e saudável. “Para mim, foi muito importante ter acesso a todas essas orientações. Aprendi como fazer uma boa escovação, que eu fazia de forma errada; saber o que devo ou não comer para ficar em forma, além de aprender a prevenir doenças sexualmente transmissíveis. A partir de agora, vou me reeducar para viver melhor”, garante o trabalhador portuário.

Secom
Saúde do homem/ nazul porto