Notícias /

O II Fórum Norte-Nordeste sobre a Saúde do Homem foi realizado nesta quinta-feira

13/11/2014 20:58

O Fórum Norte-Nordeste sobre a Saúde do Homem, que está na sua segunda edição,  foi realizado nesta quinta-feira, 13, no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, com apoio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

O Coordenador do evento, que foi organizado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Wagner Coelho Porto, explicou que  o mês de novembro foi escolhido para realização do Fórum aproveitando a campanha nacional do Novembro Azul, que este ano está focada no câncer de próstata. Ele acrescentou que, de cada seis homens, um terá câncer de próstata. E a projeção para 2014 é que em todo o país 69 mil sejam acometidos pela doença.

Porto ainda ressaltou que toda a sociedade tem que se envolver nesta campanha de convencimento da população masculina a se cuidar, pois as estatísticas apontam que, de cada cinco homens que procuram o médico, três foram levados pelas mulheres. “Ou seja, ainda hoje o homem se sente fragilizado quando precisa procurar um médico. E o toque retal, um dos principais exames para detectar o câncer de próstata, é motivo de muita resistência entre os homens”, pontua o Wagner Porto.

Como se trata de uma doença que não tem como ser evitada, os profissionais de saúde alertam para  que os homens façam um acompanhamento rigoroso, pois, quando diagnosticado precocemente, o câncer de próstata tem cerca de 90% de chances de cura, explicou a diretora de Atenção Especializada da Sesab, Ledívia Espinheira.

O presidente da SBU secção Bahia, Helder Coelho Porto, ressaltou que a campanha realizada pela SBU foi um sucesso, com atendimentos no Lar Harmonia, Hospital das Clínicas e Aristides Maltez,  com uma procura “muito maior do que foi programado.No Lar Harmonia, por exemplo, estavam agendados 150 homens e compareceram 500. Não tivemos estrutura suficiente para atender a todos”.

Ele acrescentou que a SBU tem se empenhado no sentido de sensibilizar a população masculina quanto a importância do cuidado com a saúde.  “Neste mês de novembro foram palestras educativas, sensibilização de toda a  mídia, além do atendimento”. Como medidas preventivas, o médico cita atividades física, evitar o sedentarismo, evitar a obesidade, não consumir sal, açúcar e gorduras de forma abusiva.