Notícias /

Salvador sedia 1ª Seminário Juventude Viva Bahia

02/12/2014 14:58

Com o objetivo de capacitar gestores públicos municipais ligados ao Juventude Viva, plano direcionado ao enfrentamento à violência contra juventude negra, será realizado, nestas quinta e sexta-feira (4 e 5), a partir das 8h30, no auditório da Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), no bairro da Pituba, em Salvador, o 1º Seminário Juventude Viva Bahia.

O evento, que tem como tema principal ‘saúde da juventude negra’, é organizado pelo comitê gestor estadual do Plano, composto pela Sepromi, Secretaria de Relações Institucionais (Serin), Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), que coordena o programa Pacto Pela Vida, Conselho Estadual de Juventude (Cejuve) e Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN). São parceiros desta iniciativa o Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) e o Fundo das Nações Unidades para a Infância (Unicef).

Estarão presentes na solenidade de abertura o secretário estadual de Promoção da Igualdade Racial, Raimundo Nascimento, as representantes do Ministério da Saúde, Kátia Souto e Lia Maria dos Santos, a superintendente de Prevenção e Acolhimento aos Usuários de Drogas e Apoio Familiar, Denise Tourinho, além de dirigentes e coordenadores dos demais órgãos envolvidos.

Na ocasião, também será discutida a criação do Fórum de Monitoramento Participativo da Bahia (Fomp), um espaço permanente de troca de experiências e informações entre os gestores municipais e o comitê gestor do Estado, que contribuirá para o acompanhamento das ações do Plano, a fim de garantir seu pleno funcionamento.

“O Juventude Viva é mais um reconhecimento por parte dos governos que uma das maiores chagas do país, o racismo, precisa ser combatida, e que neste caso se manifesta através das mortes da juventude negra”, afirmou o representante da Sepromi no Plano e presidente do Cejuve, Caruso Costa. A programação completa do seminário estará disponível nowww.sepromi.ba.gov.br.

Entenda o Plano

A medida contempla 20 cidades baianas, com ações das três esferas de governo (federal, estadual e municipal). São elas: Salvador, Itabuna, Ilhéus, Eunápolis, Alagoinhas, Mata de São João, Valença, Jequié, Camaçari, Juazeiro, Paulo Afonso, Lauro de Freitas, Simões Filho, Candeias, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Dias D’Ávila e Santo Antônio de Jesus.

O Plano, que já é executado em outros estados como Alagoas e Paraíba, soma esforços ao programa Pacto Pela Vida, desenvolvido pelo governo baiano desde 2011, para reduzir os índices de violência, tendo ênfase na diminuição dos crimes contra a vida. As secretarias estaduais estão diretamente envolvidas no processo e empenhadas em direcionar suas ações para juventude negra, com a potencialização de iniciativas, a exemplo do Universidade para Todos, Educação Profissional, Centro Digital de Cidadania, Neojiba e Semeando Ciência.

Fonte: Ascom Sepromi
Seminário/juventude viva