Notícias /

Troféu “Amigo do Transplante” homenageia incentivadores da doação

13/12/2014 18:30

Profissionais e instituições que se destacaram em 2014 no incentivo à doação de órgão foram homenageados, nesta sexta-feira (12), com a entrega do troféu “Amigo do Transplante”. A premiação, que ocorreu na sede da Associação Bahiana de Medicina, foi promovida pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Coordenação do Sistema Estadual de Transplante de Órgãos.

Nesta sexta edição, o troféu “Amigo do Transplante” foi entregue ao médico sanitarista Jorge Solla, ex-secretário da Saúde do Estado; à assistente social Ana Maria Soares, servidora da 3ª Diretoria Regional de Saúde (Dires), com sede em Alagoinhas; ao cantor e compositor Del Feliz; à Embaixada Tricolor “Bahêa, Minha Benção”, com sede em Feira de Santana; Viação Novo Horizonte; Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa; Rotary Clube de Itapuã; à Associação Bahiana de Medicina; ao médico nefrologista Ricardo Matoso, e ao médico Oscar Schwint, chefe do Banco de Tecidos do Hospital de Garrahan, em Buenos Aires.

O coordenador do Sistema Estadual de Transplante de Órgãos, Eraldo Moura, explica que uma das intenções do troféu é mobilizar a sociedade para contribuir para o processo de transplante. “Durante o ano a gente avalia as pessoas e as instituições que mais contribuíram e homenageamos como reconhecimento e estímulo para que continuem trabalhando nesta ação”, afirmou Eraldo Moura.

Além de receber o troféu, a assistente social Ana Maria Soares, juntamente com sua colega Eva Nascimento, homenageou o médico Eraldo Moura. Em seu depoimento, Eva Nascimento contou que já passou por um transplante de medula e que teve um grande apoio da Coordenação do Sistema Estadual de Transplante de Órgãos. “Vejo em Eraldo a representação da doação, a representação do amor que é um gesto como esse e ele é uma pessoa que dá total incentivo à causa”, declarou Eva Nascimento.

Ao ser premiado, o médico sanitarista Jorge Solla pontuou o trabalho da equipe da Sesab nas ações de transplante. “Não posso deixar de dedicar este troféu a toda equipe da Sesab. São profissionais que se destacam pela capacidade técnica e pelo compromisso com os projetos e ações na área de transplante”, disse Jorge Solla.

Avanços

Em 2006 a captação de órgãos era feita apenas em duas cidades, Salvador e Itabuna. Atualmente esse número chega a 14. Os tipos de transplantes também aumentaram na Bahia. Em 2006 eram feitos apenas de córnea, fígado e rim. Agora, além desses três, são realizados também transplantes de esclera, medula, osso, pulmão, coração.

O secretário da Saúde do Estado, Washington Couto, destacou ainda expansão da rede para a realização dos transplantes. “Além de Salvador, conseguimos realizar o procedimento em outras cidades como Vitória da Conquista e Itabuna. O troféu coroa todo esse trabalho além de estarmos falando da importância da doação e induzirmos que mais pessoas façam parte desta corrente de solidariedade”, afirmou Washington Couto.

Doações na Bahia

Na Bahia foram registradas, entre os meses de janeiro e outubro desse ano, 97 doações de múltiplos órgãos e 162 córneas. As doações possibilitaram que fossem realizados 266 transplantes de córnea, 47 de fígado, 73 de rim, 41 de medula óssea, 22 transplantes ósseos, 42 de esclera e um de pele. Existem atualmente 2054 pessoas em fila de espera por um transplante, sendo 932 de rim, 1057 de córnea e 65 de fígado.

Segundo o coordenador do Sistema Estadual de Transplantes, Eraldo Moura, o grande obstáculo para a doação é o desconhecimento da sociedade do processo. “Por não conhecerem como se dá a doação, muitas famílias negam. Em 2012, tivemos uma média de 60% de negativa familiar”, afirmou o coordenador.

L.R. DRT 2600/BA