Notícias /

SAC de Cajazeiras terá posto de coleta de sangue

23/01/2015 15:19

Até o final do mês de abril, a unidade do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) no bairro de Cajazeiras, em Salvador, terá mais um serviço: a doação de sangue. O projeto piloto é uma iniciativa conjunta das secretarias da Saúde (Sesab) e Administração (Saeb) da Bahia, visando aumentar o percentual de doações no estado (1%), que está abaixo, inclusive, da média nacional (1,7%).

O projeto foi anunciado pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, durante entrevista na rádio Metrópole nesta quinta-feira (22). No final do dia, Vilas-Boas se reuniu com o presidente da Fundação Hemoba, José Raimundo Mota, e o superintendente do SAC, Carlos Henrique de Azevedo, para ajustar os detalhes da iniciativa.

A expectativa é que diariamente cem pessoas doem na unidade, o equivalente a 5% do fluxo diário do SAC de Cajazeiras. “Teremos quatro cadeiras para doação e todo o processo de triagem e coleta não demora mais do que 30 minutos”, estimula o presidente da Fundação Hemoba.

Para o superintendente do SAC, a facilidade de acesso e a visibilidade das unidades na capital e interior possibilitam ampliar a coleta de sangue em toda a Bahia. “Vamos estudar a possibilidade de implantar pontos de doação em todas as nossas unidades”, declara o gestor.

Uma segunda etapa está prevista para o segundo semestre deste ano, com a implantação de novos postos de coleta de sangue nas unidades do SAC nos shoppings Barra e Bela Vista, ambos em Salvador. No interior, a ideia é disponibilizar unidades móveis de coleta e, onde for possível, instalar postos fixos nos SACs.

Solidariedade

Segundo dados da Hemoba, todos os tipos de sangue estão com bolsas em estado crítico, o que geralmente ocorre nos meses posteriores aos festejos, como São João e Natal, e períodos de férias.

Atualmente, a Hemoba é composta por 24 Unidades de Coleta, espalhadas pelo Estado, além de um Hemóvel – ônibus que circula entre empresas e comunidades, a fim de captar doadores voluntários. O sangue coletado é processado e distribuído para aproximadamente 350 hospitais da rede pública e, em alguns casos, também abastece o setor privado.

Quem pode ser doador

Pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Além disso, é necessário pesar acima de 50 quilos e estar bem de saúde. Candidatos à doação de sangue com idade entre 16 e 17 anos deverão estar acompanhados pelo responsável legal. Não é recomendado a doação para o candidato que teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade ou mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Ascom/Sesab
Hemoba/SAC

Notícias relacionadas