Notícias /

Diabéticos, hipertensos e obesos não devem exagerar no cardápio da Semana Santa

02/04/2015 15:15

O cardápio da Semana Santa para os baianos é um festival de gorduras, com muito sal e termina no sábado com açúcar, em excesso, principalmente dos ovos de Páscoa, que levam ao consumo exagerado de chocolate. Pacientes com hipertensão, diabetes e obesidade devem comer com moderação, como orienta a nutricionista do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), Ísis Teodoro.

Na preparação dos pratos da Semana Santa entram alimentos conservados em salmoura, como o bacalhau e mais o camarão seco e temperos prontos ricos em sódio, que devem ser consumidos com cuidado pelos hipertensos. A gordura excessiva do azeite de dendê (entra na preparação de vários pratos: caruru. vatapá. moqueca) também representa um risco para os diabéticos. Como 10% das gorduras transformam – se em açúcar, após cinco horas, a nutricionista explica que sem moderação, o consumo de alimentos gordurosos pode causar aumento da glicose (hiperglicemia).

Variar a preparação

Segundo Ísis Teodoro, na Semana Santa é interessante variar o cardápio, introduzindo uma salada de feijão fradinho, uma salada crua, peixe ensopado, permitindo reduzir o consumo total do dendê. Mesmo nos pratos onde o dendê faz parte, tradicionalmente, como caruru e vatapá – destaca – é recomendável usar pequenas quantidades porque no cardápio ainda entram leite de coco, castanha e amendoim.

E o excesso de chocolate na Páscoa? Isis Teodoro entende que a criança diabética pode consumir, de preferência o amargo, porque o diet é mais rico em gordura. Deve ser oferecido à criança diabética, após a refeição, como sobremesa, mas tendo-se o cuidado de abater do total de carboidratos definido no seu plano alimentar.

A justificativa dos amantes do chocolate de que o alimento dá uma sensação de bem – estar e ânimo, segundo a nutricionista, não deve ser estímulo para o consumo em excesso. O prazer que as pessoas sentem ao comer chocolate, em função de liberação de endorfinas – explica – pode ser obtido de forma mais saudável: com atividade física. Os obesos também devem consumir chocolate amargo, preferencialmente, e com moderação, observa a nutricionista do Cedeba, para que a Páscoa não traga a tristeza com o ganho de peso.

A.M.V. Mtb 694/Ba
Cedeba/cardápio

Notícias relacionadas