Notícias /

Gastroenterologista do HEC alerta sobre consumo de chocolate na Páscoa

02/04/2015 12:47

O período da Páscoa se aproxima e com ele, o aumento no consumo de chocolates. Porém, este alimento rico em nutrientes como cálcio, fósforo, proteínas e outros minerais – além de substâncias antioxidantes que combatem os radicais livres -, deve ser consumido com moderação, principalmente por crianças.

A gastroenterologista do Hospital Estadual da Criança (HEC), Graciete Vieira, explica que é preciso cautela na ingestão do chocolate, para que o excesso não determine problemas de saúde, sobretudo no que se refere às crianças.

“Dentre os problemas de saúde ocasionados pelo consumo excessivo do chocolate estão os distúrbios gastrointestinais como diarréia, náuseas, vômitos e dor abdominal. As crianças que têm alergia a este alimento, por sua vez, podem apresentar também sinais e sintomas como urticária, rinite, dificuldade respiratória e mal estar, podendo, nos casos mais graves, culminar com uma parada cardíaca”, explica a gastroenterologista.

Graciete Vieira acrescenta: “Por isso, os pais e responsáveis devem ficar atentos ao consumo do chocolate pelos seus filhos e, aparecendo algum sintoma, procurar um profissional para tratar o problema. Vale ressaltar que o chocolate não é recomendado para as crianças menores de dois anos de idade”.

Ainda de acordo com a médica, o chocolate não deve ser consumido pelas crianças alérgicas às proteínas do leite de vaca ou a outros componentes presentes no chocolate. “Apesar de hoje em dia existirem no mercado produtos isentos de lactose (açúcar do leite), esses não podem ser ingeridos pelas crianças que são alérgicas ao leite de vaca”, alerta Graciete Vieira.

Ascom do HEC
Hospital da Criança/chocolate

Notícias relacionadas