Notícias /

Creasi promove palestra para comemorar o Dia Mundial da Doença de Parkinson

10/04/2015 15:35

Dia 11 de abril é o Dia Mundial da Doença de Parkinson. A data foi escolhida como uma referência ao nascimento de James Parkinson, médico inglês que descreveu a doença, em 1817.

Para debater e refletir sobre o tema, o Centro de Referência Estadual em Atenção à Saúde do Idoso (Creasi) realizará a palestra “Parkinson e Funcionalidade”, com a médica geriatra Josecy Peixoto, coordenadora da área de Educação Permanente do Centro. O evento acontecerá no dia 13 de abril (segunda-feira), às 14 h, no auditório do Centro de Atenção à Saúde Prof. Dr. José Maria de Magalhães Netto, onde funciona a Unidade (Avenida Antônio Carlos Magalhães, S/N – Iguatemi). Não é necessário fazer inscrição, a palestra será aberta ao público.

O Creasi possui mais de 500 idosos com Parkinson em atendimento ambulatorial. Os pacientes com incapacidade funcional estabelecida, causada pelos sintomas parkinsonianos, são atendidos por equipe composta de médico geriatra, enfermeira e fisioterapeuta. Contam com neurologista e programa terapêutico de reabilitação, envolvendo fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutricionista e psicológico buscando evitar a perda permanente da funcionalidade e das habilidades motoras. Além disso, o Programa de Apoio ao Cuidador oferece suporte aos familiares e cuidadores do idoso.

A unidade também disponibiliza medicamentos para tratamento da doença. A Farmácia de Componentes Especializados da Atenção Farmacêutica (CEAF) possui, atualmente, 1.778 pacientes ativos cadastrados, que recebem medicamentos. Só este ano, o Creasi já disponibilizou mais de 150 mil comprimidos. Em 2014, esse número ultrapassou 800 mil comprimentos.

Para ser paciente do Centro de Referência, o idoso deve apresentar declínio funcional estabelecido e encaminhar à unidade, Formulário de Referência devidamente preenchido pelo médico ou enfermeiro que o atende na Unidade Básica de Saúde ou Equipe de Saúde da Família.

No entanto, se o interesse for fazer inscrição no programa de medicamentos não é necessário ser matriculado na unidade. É preciso original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência com CEP; cartão do SUS; receita médica em duas vias, com o nome da substância e com prazo de até três meses; relatório médico com o CID; Termo de Esclarecimento e Responsabilidade totalmente preenchido, assinado e carimbado pelo médico; Anamnese Social (realizada com a assistente social da Farmácia); Laudo de Solicitação, Avaliação e Autorização de Medicamentos (LME), devidamente preenchido, constando o número do cartão do SUS do médico, com até três meses de validade.

Fonte: Ascom Creasi
/idoso/dia

Notícias relacionadas