Notícias /

Regulação de campos de prática é discutida em fórum

14/05/2015 15:00

Tratar a formação médica nas unidades da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) de modo cada vez mais responsável. Esse foi um dos pontos debatidos no Fórum de Integração Ensino-serviço: regulação dos Campos de Prática da Formação Médica, Graduação e Residência na Rede Sesab, promovido pela Escola Estadual de Saúde Pública Professor Francisco Peixoto Magalhães Netto (EESP) nesta quinta-feira (14). O encontro, realizado na Associação Bahiana de Medicina, reuniu gestores da Sesab e de faculdades com cursos de medicina.

Durante a abertura do evento, que teve como um dos objetivos a apresentação das diretrizes que orientam a realização dos estágios obrigatórios, eletivos e opcionais, na Rede Sesab, o subsecretário da Saúde, Roberto Badaró, apontou a necessidade de se fazer o planejamento para os campos de estágio. “É necessário termos uma programação para que o treinamento seja feito de forma adequada”, disse Badaró.

Ainda de acordo com o subsecretário, o co-financiamento e a co-participação das faculdades nos campos de prática nas unidades da Sesab precisam ser aprimorados para que haja um maior estímulo para os profissionais e para que os custos do treinamento não gerem interferências no funcionamento das unidades. “A construção de uma política de campos de prática vem sendo feita e precisamos sempre melhorar conjuntamente”, afirmou o Subsecretário.

Somente em 2014, a EESP regulou 5199 estágios de graduação de cursos de saúde. A diretora da EESP, Marcele Paim, explica que o objetivo geral é garantir que esses profissionais sejam formados com qualidade e de maneira integrada ao funcionamento das unidades. “Precisamos trabalhar junto com os gestores da rede Sesab e das faculdades para fazermos da melhor forma”, disse Marcele Paim.

 

Leia também:

L.R. DRT 2.600/BA
EESP/fórum

Notícias relacionadas