Notícias /

Secretaria da Saúde da Bahia solicita R$ 15 milhões ao Ministério da Saúde para combate à dengue, chikungunya e zika

28/05/2015 19:25

A necessidade que a Bahia tem de reforçar o combate à dengue, chikungunya e o zika vírus foi reforçada pelo secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, ao ministro Athur Chioro, nesta quinta-feira (28), em Brasília. As medidas necessárias para enfrentar as três doenças, todas transmitidas pelo mosquito aedes aegypti, somam cerca de R$15 milhões.

“Estamos buscando junto ao Ministério da Saúde um financiamento suplementar para que possamos construir o nosso plano estadual contra essas doenças”, disse o secretário. Ele apresentou o quadro da Bahia também aos demais membros da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), hoje reunida na capital do país, que delineia os próximos passos da saúde pública brasileira frente ao momento de ajuste fiscal.

Vilas Boas reiterou que é preciso otimizar gastos e, assim, garantir a aplicação de recursos em questões urgentes, como a dengue, que é letal. “O número de notificações tem representado um aumento significativo de pessoas nas nossas unidades de emergência e unidades de pronto atendimento”.

A reunião da CIT também permitiu que o ministro da Saúde, Arthur Chioro, explicasse o que está previsto para o orçamento setorial da saúde em 2015. O ministro sensibilizou os membros da Comissão para o momento de ajuste, “necessário para a retomada do crescimento no país”, assegurando que “estão preservados todos os recursos dos programas estratégicos, como Mais Médicos, assistência farmacêutica, entre outros”.

A necessidade de mais cursos de medicina também foi alçada a prioridade durante a reunião. De acordo com o Ministério da Saúde, novos cursos de medicina só poderão ser abertos em cidades onde ainda a graduação não é ofertada. Neste ano, são 1.690 vagas autorizadas para as universidades públicas e 3.398 vagas nas faculdades privadas.

Notícias relacionadas