Notícias /

Laboratório do Cedeba avança com dosagem de vitamina D

08/06/2015 16:33

O Laboratório de Análises do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), unidade da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) – suporte ao atendimento de pacientes diabéticos e aos portadores de endocrinopatias, conquistou este mês mais um avanço: começou a fazer dosagem de vitamina D, exame muito importante para avaliação de doenças osteometabólicas (osteopenia e osteoporose, principalmente), como explicou a coordenadora técnica do Cedeba, endocrinologista Flávia Resedá.

Avaliar a vitamina D é fundamental, segundo Flávia Resedá, porque cresce hoje em todo o mundo – mesmo nos países tropicais – a deficiência desta vitamina que é responsável pela absorção do cálcio. As pessoas hoje se expõem menos ao sol, o que é muito importante fonte de vitamina D. Também o horário mais apropriado para se beneficiar do sol – das 10 às 15 horas – tem a inconveniência de ser indicado por causa dos riscos à pele.

Importância da avaliação

Mesmo quem tem uma alimentação rica em cálcio, se tiver deficiência de vitamina D, pode ter problemas osteometabólicos. E a necessidade de cálcio varia nas diferentes fases da vida, como na infância(fundamental para o crescimento), na gestação, no adulto jovem e no idoso. Mas, segundo alertou a coordenadora técnica do Cedeba, a reposição de vitamina D precisa ser feita sob orientação médica, após avaliação laboratorial. O uso indiscriminado de vitamina D pode representar risco à saúde porque esta vitamina em excesso é depositada no organismo, não sendo eliminada, como acontece com a vitamina C, por exemplo.

No caso do Cedeba, a dosagem de vitamina D é muito importante para companhamento dos casos de distúrbios ostometabólicos e obesidade, principalmente para os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Antes, os exames de vitamina D dos pacientes do Cedeba eram feitos na APAE. A dosagem de vitamina D, apesar da sua importância, não tem cobertura de vários planos de saúde suplementar.

Atualmente, segundo a líder Laboratório do Cedeba, Arabela Leal, são realizados mais de 50 tipos de exames laboratoriais tais como dosagens hormonais, bioquímicas , hemoglobina glicada, vitamina B12, estradiol, prolactina, insulina, paratormônio (PTH), além de exames comuns como glicose, colesterol e frações O laboratório de análises, que começou de forma tímida, no inicio do Cedeba, ainda no Roberto Santos, atualmente faz 115 mill exames/ano com agilidade e confiabilidade, porque conta com um software que faz a leitura dos resultados, não sendo necessária a transcrição manual de dados (que pode causar erros). O paciente recebe um senha e pode consultar o resultado pela Internet.

Para os pacientes do Cedeba, o Laboratório representa mais conforto, evitando o deslocamento para outras unidades do SUS. Eles gostam muito do atendimento. Anelita Vieira da Silva, 58 anos, está sendo acompanhada para tratamento da obesidade e tireóide há um ano. Ela vem do município de Xique-Xique, disse que acha muito prático fazer os exames no próprio Cedeba. A paciente Mercês Almeida, 50 anos, diabética, é atendida no Cedeba há quatro anos. Vem de seis em seis meses do município de Santo Antônio de Jesus. Na sua avaliação é “ótimo poder fazer os exames no mesmo local do atendimento médico”.

O Laboratório atende os pacientes matriculados no Cedeba, mas eventualmente são realizados exames em pacientes da triagem, quando há necessidade de confirmar diagnósticos. Conta com sala de recepção com quatro boxes de coleta, uma sala de laboratório, uma sala de laudos, um expurgo e uma sala de coordenação.

A.M.V. Mtb 694/Ba
Cedeba/vitaminaD

Notícias relacionadas