Notícias /

Médicos e enfermeiros serão capacitados sobre hanseníase

12/06/2015 17:31

Durante três dias, médicos e enfermeiros que trabalham com hanseníase na atenção primária no estado da Bahia participarão do curso Capacitação em Hanseníase para Médicos e Enfermeiros da Atenção Primária – multiplicadores. O evento, promovido pela diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep), da Secretaria de Estado da Saúde da Bahia (Sesab) acontecerá de 17 a 19 próximos, no auditório do Hotel Bahiamar, em Salvador.

A capacitação terá também aulas práticas, no ambulatório do Hospital Couto Maia e em duas unidades básicas de saúde da capital: UBS Mário Andrea (Sete Portas) e UBS Sérgio Arouca (Paripe), onde serão atendidos casos suspeitos para confirmação diagnóstica e exames das pessoas que convivem com doentes de hanseníase.

O evento tem como objetivo ampliar conhecimentos e qualificar os participantes quanto a prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Os profissionais serão multiplicadores nas regiões onde atuam.

A capacitação será conduzida pelo professor Marco Andrey Cipriani Frade, coordenador da residência médica de dermatologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (FMRP/USP), coordenador do Centro de Referência Nacional em Dermatologia Sanitária do Hospital das Clínicas da FMRP-USP e presidente da Sociedade Brasileira de Hansenologia.

A doença

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa, de evolução lenta, que se manifesta principalmente através de sinais e sintomas dermatoneurológicos, como lesões na pele e nos nervos periféricos, principalmente nos olhos, mãos e pés. A doença acomete homens e mulheres de qualquer idade e pode causar deformidades físicas que devem ser evitadas com o diagnóstico precoce e o tratamento imediato.

Segundo dados preliminares do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), em 2014 foram notificados 2572 casos novos da doença na Bahia, sendo 190 em menores de 15 anos. O diagnóstico e o tratamento da hanseníase são realizados nas unidades básicas de saúde e os casos mais complicados são encaminhados para Hospital Couto Maia.

Fonte: Divep
Hanseníase/capacitação

Notícias relacionadas