Notícias /

Unidades de Saúde da Família são muito importantes no manejo clínico do diabetes

30/06/2015 21:39

O Diabetes Mellitus – DM Tipo 1 (Grupo Infanto Juvenil) pode se manifestar em crianças de qualquer idade, inclusive em bebês. A doença começa de forma aguda com perda de peso, aumento da urina, muita sede e muita fome, como explica a líder do Serviço Infanto-Juvenil do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a endocrinopediatra Livia Leite.

Na sessão de atualização em diabetes que o Cedeba promove por meio da Coordenação de Educação e Apoio à Rede (Codar), no auditório do Centro de Atenção à Saúde (CAS), no próximo dia 7 (terça-feira), das 8h30 às 11h30, Livia Leite apresentará o tema “Manejo Clínico para o Diabetes Mellitus Tipo 1 (Grupo Infanto- Juvenil): uma proposta para as Unidades de Saúde da Família.” Na avaliação da endocrinopediatra, a participação das Unidades de Saúde da Família é fundamental na identificação dos casos de diabetes tipo 1, no acompanhamento e na educação e das famílias dos pacientes.

Desde que referenciados pela Atenção Básica, o Cedeba – explica Livia Leite – faz o atendimento multidisciplinar aos pacientes com DM Tipo 1 – da capital e interior. O Hospital Roberto Santos também conta com ambulatório para DM1, mas o trabalho das Unidades de Saúde da Família é de grande importância no acompanhamento dos pacientes, nos cuidados na aplicação da insulina e no controle da glicemia.

Segundo Graça Velanes e Júlia Coutinho, da Codar, a sessão de atualização traz um tema de grande relevância, com o propósito de discutir em plenária o cuidado sistematizado para uma melhor conduta terapêutica para os diabéticos atendidos pelo SUS nos municípios.

Como no DM1 o paciente depende do uso da insulina, a aplicação deste hormônio exige esquemas e preparações variadas, estabelecendo-se “alvos glicêmicos” pré e pós prandiais (em jejum e duas horas após a refeição). Ao lado disso – explicam – planejamento alimentar, atividade física regular e um programa educacional completam o elenco do tratamento. Por isso, – pontuam – é imprescindível uma cooperação muito estreita do trio “equipe de saúde/diabético/família”.

As sessões temáticas em diabetes são realizadas mensalmente, sempre na primeira terça- feira do mês, tendo como público alvo trabalhadores do SUS (capital e interior) e estudantes de nível superior dos cursos da área de saúde.

A.M.V. Mtb 694/Ba
Cedeba/sessãojunho

Notícias relacionadas