Notícias /

Diabetes Bahia 2015 dá destaque para a detecção precoce

21/08/2015 17:08

A importância do acompanhamento por equipe multidisciplinar e da educação continuada para os portadores de diabetes foi um dos pontos de destaque durante a instalação do evento Diabetes Bahia 2015, na manhã de desta sexta-feira (21), no Pestana Bahia Hotel. Durante o encontro, que este ano teve como tema “Diabetes na Linha do Tempo”, o subsecretário estadual da Saúde, Roberto Badaró, representando o secretário Fábio Vilas-Boas, falou sobre a relevância do tema diabetes no mundo, no Brasil e na Bahia, e destacou o Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) como um dos melhores serviços da América Latina.

Promovido pela Sociedade Brasileira de Diabetes – Regional Bahia, com o apoio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), e Associação Bahiana de Medicina (ABM), o evento tem como principal objetivo possibilitar a troca de conhecimentos e experiências na atenção do cuidado da pessoa com diabetes, e prossegue até amanhã, abordando diversos temas importantes relacionados com a especialidade.

Segundo o subsecretário da Saúde, a intervenção precoce nos casos de diabetes é imprescindível para evitar as complicações da doença e diminuir o impacto da doença na saúde pública. “É fundamental que possamos identificar precocemente os portadores da doença e, quando identificados, intervir também precocemente”, afirmou Badaró. Ainda durante a abertura do evento, a médica endocrinologista Reine Fonseca, diretora do Cedeba, chamou atenção para escolha do tema central, que possibilitará uma abordagem do diabetes nas diversas fases da vida: infância, adolescência, adulta e idosa

Reconhecimento

O impacto da diabetes na saúde pública, inclusive do ponto de vista financeiro, foi mencionado pelo presidente da Associação Nacional de Assistência do Diabético, Flado Fraige, que participou, durante a manhã, de debate sobre o tema “Importância da abordagem educativa”. De acordo com o médico, 15% dos gastos do Ministério da Saúde são com pacientes em hemodiálise e destes, 50% são diabéticos. Ainda conforme Fraige, 44% das internações em leitos hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS) são decorrentes de complicações de diabetes.

“Além desses gastos diretos, há os indiretos com aposentadorias precoces e auxílios-doença”, pontuou o especialista, que parabenizou a equipe do Cedeba. “O Cedeba é um serviço reconhecido não só no Brasil, mas internacionalmente, pela excelência na assistência aos portadores de diabetes”, concluiu.

Programação

Tendo como público-alvo profissionais médicos nas especialidades de endocrinologia, geriatria, clínica, cardiologia, pediatria, médicos residentes; e nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, educadores físicos, enfermeiros, profissionais que fazem parte da equipe multidisciplinar que assiste os indivíduos com diabetes, o evento prossegue até o meio dia de amanhã, sábado, enfocando entre outros, os seguintes temas: “Peculiaridades do Diabetes Mellitus no Idoso”, “Abordagem terapêutica no idoso”, “Utilização de jogos educativos”, “Complicações da cirurgia bariátrica”, “Diabetes gestacional e gravidez na diabética” e “Obesidade e diabetes”.

A.G. Mtb 696/Ba
Cedeba/diabetesabre

Notícias relacionadas