Notícias /

HEC inaugura cirurgia por vídeo e abre mais dois leitos de UTI Pediátrica

26/08/2015 13:02

O Hospital Estadual da Criança (HEC) está completando cinco anos nesta quarta-feira (26). Durante esta manhã foi realizada uma missa em ação de graças, celebrada pelo arcebispo Dom Itamar Vian, e inaugurado o serviço de cirurgia videolaparoscópica. Também nesta data comemorativa foram abertos mais dois leitos na UTI Pediátrica, aumentando de 28 para 30 leitos no total.

Atualmente, o HEC é administrado pela Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI), a qual assumiu a unidade hospitalar no dia 1º de junho deste ano. Desde que assumiu a gestão já foram realizadas algumas modificações que buscam oferecer um atendimento melhor e mais humanizado para as crianças baianas.

“A ampliação destes leitos na UTI Pediátrica, bem como a realização de cirurgias por vídeo são conquistas importantes para o HEC e a população baiana, visto que vamos conseguir abranger ainda mais crianças na UTI Pediátrica e realizar cirurgias mais qualificadas. Vale ressaltar que já realizamos a inclusão de cirurgiões pediátricos na emergência do hospital, bem como ampliamos o serviço de imagem para o público externo e conseguimos retomar as cirurgias cardíacas desde que assumimos a gestão do HEC”, explica a diretora de Assistência à Saúde, Milena Pessoa.

Vantagens da cirurgia videolaparoscópica

A primeira cirurgia videolaparoscópica realizada no HEC foi um colecistectomia (cirurgia para retirada da vesícula). Segundo o coordenador da Cirurgia Pediátrica, Bráulio Xavier, a cirurgia por vídeo tem as vantagens de menos dor pós-operatória, menos tempo de internação, melhor aspecto estético e menos chance de aderências intestinais.

“Vale salientar que outras cirurgias também podem ser realizadas por este método: apendicectomias (retirada do apêndice), cirurgias para refluxo gastro-esofágico, orquidopexias ( testículos não descidos), cirurgia diagnóstica, etc. Esse tipo de cirurgia já é realizado em outras unidades hospitalares para adultos em Feira de Santana, mas as crianças ainda não tinham esse benefício; agora dispõem no Hospital Estadual da Criança”, destaca.

Para Maria Vilma Araújo da Silva, mãe da paciente de iniciais K.S.S., 11 anos, na qual foi realizada a primeira cirurgia por vídeo do HEC, é muito bom o hospital passar a adotar este método cirúrgico. “Considero muito importante, principalmente para a criança, porque o corte pode criar trauma. Minha filha estava preocupada com a marca que uma cirurgia por corte deixaria. Acredito que a recuperação é mais fácil e não será muito doloroso para ela. Indico o hospital para qualquer mãe e pai; estou sendo muito bem tratada aqui e não tenho o que falar de negativo do hospital”, declara.

Ascom HEC
/hec/aniversário2

Notícias relacionadas