Notícias /

Dia do Psicólogo e Dia do Nutricionista são comemorados no HGRS

31/08/2015 19:27

Reflexões acerca dos princípios básicos do SUS – Sistema Único de Saúde – e um café da manhã marcaram, hoje (31), as datas comemorativas de duas categorias profissionais de grande importância no ambiente hospitalar. Como já aconteceu em anos anteriores, psicólogos e nutricionistas do Hospital Geral Roberto Santos se reuniram para marcar, juntos, a passagem do Dia Nacional do Psicólogo, transcorrido no dia 27 deste mês, e do Dia do Nutricionista, comemorado hoje.

O evento, organizado pelas Coordenações dos Serviços de Nutrição e de Psicologia e realizado no Auditório II – Núcleo de Telessaúde, teve como tema central “Universalidade, Integralidade e Equidade: Como esses princípios do SUS ganham visibilidade na prática do profissional de saúde?”, discutido a partir da apresentação do vídeo “Privilégio x Meritocracia”. O espaço ficou pequeno para os profissionais, inclusive de outros setores do HGRS, interessados na discussão do tema.

“Imaginamos como seria pensar essa questão do privilégio versus a meritocracia dentro da perspectiva dos princípios do SUS, com relação aos nossos pacientes. Percebemos que as coisas funcionam em função de privilégios históricos, e queremos trazer à tona as situações ocorridas na prática, no cotidiano, compartilhadas pelos profissionais”, resumiu a coordenadora do Serviço de Psicologia, Alice Ferreira Leal.

Conhecimento e autoestima

Um dos primeiros pontos abordados no debate foi a importância de o paciente ser esclarecido acerca dos seus direitos junto ao Sistema Único de Saúde. Aquele paciente que se posiciona, que mostra ter autoestima ou tem alguém na sua defesa com essas características, consegue uma assistência diferenciada em relação àquele paciente “invisível”, o que seria uma mostra de que o conhecimento é, ou, garante uma forma de privilégio de uma pessoa em relação às outras.

O que acontece em relação a um paciente, no que diz respeito a privilégio, decorre do fato de que o Hospital é uma instituição e reflete a sociedade na qual está inserido, inclusive as suas relações de poder. “São questões dadas historicamente, socialmente, e os padrões se repetem. Estamos tão acostumados com o paciente passivo, que estranhamos quando algum deles reclama dos seus direitos. Importante é que os profissionais de saúde pensem essas questões exercendo seu potencial transformador para que essas coisas não se cristalizem”, pontuou Alice.

B.F. DRT/BA 1158
/hgrs/dia do psicólogo

Notícias relacionadas