Notícias /

Sesab realizará seminário sobre Hepatites Virais

15/09/2015 19:42

Na Bahia, no ano passado, foram confirmados 3.201 casos de hepatites virais, sendo que 811, em Salvador. Em 2015, no primeiro semestre, foram confirmados 1.049 casos no Estado, sendo 439 em Salvador. Consideradas como importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo, as hepatites virais serão tema do seminário “Hepatites Virais, coinfecções e transmissão vertical”, iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio da Coordenação Estadual de DST-Aids e Hepatites Virais.

O evento ocorrerá nos próximos dias 23 e 24, no Hotel Bahia Mar, reunindo médicos, enfermeiros e farmacêuticos de serviços que prestam assistência aos portadores de hepatites virais. Os principais objetivos do encontro são: ampliar o conhecimento acerca dos aspectos clínicos e manejo das hepatites virais, divulgar experiências nas diversas ações do Programa de Prevenção e Controle das hepatites virais e conhecer o fluxo de atendimento no fluxo de atendimento no Centro de Referência do Estado.

Entre os temas que serão abordados estão os aspectos clínicos e epidemiológicos das hepatites virais, cenário epidemiológico das hepatites virais na Bahia, fluxo de distribuição de medicamentos das hepatites virais, vacinas de hepatite A e B, experiências bem sucedidas na prevenção, controle e tratamento das hepatites virais em Ipiaú.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, Nilda Ivo, as hepatites virais são classificadas, quanto as formas de transmissão, em hepatites de transmissão fecal/oral (vírus A e E) e de transmissão parenteral, sexual e vertical (vírus B, C e D, respectivamente).

A evolução clínica varia conforme fatores ligados ao vírus e ao hospedeiro. As formas agudas são próprias das infecções pelos vírus A e E, entretanto, as infecções causadas pelos vírus B, C e D podem apresentar tanto as formas agudas quanto as formas crônicas da doença.

Na Bahia, de acordo com dados da Sesab/Programa de DST/Aids e Hepatites Virais, a ocorrência da doença está relacionada com a infecção pelos vírus A, B e C. “Quanto ao perfil sociodemográfico, na série histórica de 2007 a 2014, verificou-se o maior número de casos detectados pelos agentes etiológicos A e C no sexo masculino (vírus A 53% e vírus C 59,8%) e a infecção pelo agente etiológico B teve maior frequência no sexo feminino (51,6%)” pontuou Nilda Ivo.

Ainda sobre o perfil demográfico, dos casos confirmados nessa série histórica, na relação de casos/faixa etária, o vírus A foi responsável por 1260 casos na faixa etária entre 5 e 14 anos; o vírus B, por 932 casos na faixa etária entre 20 e 29 anos; e o vírus C por 1130 casos na faixa etária entre 50 a 59 anos.

A.G. Mtb 696/Ba
Hepatites/seminário

Notícias relacionadas