Notícias /

José de Arimateia celebra na ALBA Semana Nacional do Transplante na Bahia

24/09/2015 20:04

O incentivo à doação de órgãos foi o grande mote da manhã desta quarta-feira (23) no Memorial da Assembleia Legislativa da Bahia. Defensor e incentivador constante da causa, o vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento, deputado José de Arimateia (PRB), promoveu um evento em apoio à Semana Nacional do Transplante na Bahia, no intuito de fomentar a campanha.

Na ocasião, foram discutidas as situações da fila para o transplante, assim como dos pacientes transplantados na Bahia. Para reforçar o movimento pela doação de órgãos, a celebração contou com a presença de jogadores de futebol, stands de informações do Hemoba e da Central de Transplantes, além de exposição e venda de artesanatos, com o intuito de arrecadar fundos para a Associação dos Transplantados da Bahia (ATX-BA).

Confiante, o deputado Arimateia reforçou a necessidade da conscientização das pessoas a respeito do tema. “Desde o meu mandato como presidente da Comissão de Saúde e hoje como vice-presidente, visto essa camisa. Hoje, na Bahia, são mais de dois mil pacientes na fila, por falta de conscientização e políticas de incentivo. A negativa da família está em 70% dos casos e isso mostra que as pessoas precisam tomar consciência da importância deste ato, pois a vida tem um prazo, mas quando se doa um órgão, se salva uma vida”, analisou o parlamentar.

Para ilustrar o atual panorama da doação de órgãos na Bahia, o médico e Coordenador Estadual do Sistema de Transplantes da Sesab, Eraldo Moura, diz que existem dois segmentos. Um de pessoas que necessitam e outro, das pessoas que trabalham com a causa. Segundo ele, o restante da população ainda ignora. “Lamentavelmente, a grande maioria dos pacientes necessitados de transplante não está na fila. A identificação dos indivíduos que precisam de um órgão é um trabalho que ainda precisa ser desenvolvido. A cada ação desta, renovamos a esperança dos dois mil pacientes identificados no estado e de muitos pacientes que vão entrar na fila de transplantes”, relatou Moura.

A coordenadora do Projeto Mulheres em Ação, Rogéria Santos, abraça a campanha pelos transplantes, através do grupo de movimento social, que reúne setenta mulheres voluntárias, fornecendo treinamento e suporte que as capacitam para conscientizar a população. “Ainda que não tenhamos um problema como esse na família, sempre nos deparamos com alguém que necessita de um transplante, por isso, é muito louvável ver a sociedade civil engajada neste trabalho”, comemorou Rogéria, que soma forças pela causa junto à Associação dos Transplantados da Bahia (ATX-BA). “Pela primeira vez, é instalada uma política como essa. A partir dessa ação, podemos começar a cobrar do poder público. Estou muito esperançosa”, comemorou Márcia Chaves, presidente da ATX-BA.

O jogador do Vitória, Ramon, usou a analogia para mostrar sua visão e demonstrar, em nome do Clube, o apoio à doação de órgãos. “Quando o professor chamava um jogador pra sair, ele tirava o escudo e dava ao parceiro pra que ele continuasse o jogo. O mesmo acontece na doação de órgãos, quando uma pessoa vai à falência, ela pode doar para que outra pessoa possa viver”, afirmou.

Para marcar o encerramento da Semana Nacional do Transplante, o deputado Arimateia promoverá, no dia 29 de setembro, uma Audiência Pública na Comissão de Saúde e Saneamento da ALBA, com a participação dos secretários Estadual e Municipal de Saúde, do Coordenador Estadual de Transplante, Eraldo Moura, além de associações afins e sociedade civil.

Ascom Alba
/central de transplantes/alba

Notícias relacionadas