Notícias /

Cedeba atende pacientes encaminhados pela atenção básica de saúde

15/10/2015 17:45

Diante do diagnostico de diabetes, pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), da capital e do interior, acreditam que o tratamento tem de ser feito no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), unidade da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). A situação se repete nos casos de obesidade. Como Centro de Referência, o Cedeba atende os casos mais complexos de pacientes da capital e do interior, havendo a necessidade do encaminhamento pela Atenção Básica, e apresentação de ficha de referência ou relatório médico.

Com atendimento para crianças e adultos, o Cedeba conta com o Serviço de Endocrinologia Pediátrica, destinado a crianças e adolescentes (0 a 20 anos) para situações de Diabetes Mellitus tipo 1, doenças da tireoide, puberdade precoce e atrasada, alta e baixa estatura (< 3º percentil), ginecomastia, obesidade de origem endócrina e raquitismo. Para o atendimento, os pacientes deverão trazer encaminhamento médico, acompanhado dos exames comprobatórios e seguintes documentos: Cartão SUS, Registro ou documento de Identidade, CPF para maiores de 10 anos e comprovante de residência.

Obesidade

O ambulatório de obesidade do Cedeba também atende os casos mais complexos da doença, ficando com a Atenção Básica os estágios iniciais da obesidade, desde que não tenha outras doenças associadas.

São critérios para o atendimento: paciente com idade acima de 18 anos, deve ser portador de IMC a partir de 40 (IMC é a relação peso /altura) ou com IMC entre 35 e 40, desde que apresente pelo menos duas das seguintes comorbidades: apnéia do sono, hipertensão arterial sistêmica (H.A.S), diabetes, hérnia discal, hiperlipidemias (colesterol total, a partir de 280 m%, e triglicérides de 300 mg%).

Como o Cedeba é Centro de Referência (média complexidade), o encaminhamento de pacientes deverá ser feito mediante o preenchimento de formulário (disponível no site do Cedeba), anexando os resultados dos seguintes exames: TSH, T4L, AAT, AST, ALT.GAMA-GT URÉIA, CREATININA, HDL, LDL, COLESTEROL, ÁCIDO ÚRICO, GLICEMIA EM JEJUM E PÓS PRANDIAL, SUMÁRIO DE URINA.

Diabetes

Para diabetes e doenças tireoidianas, os critérios de matrícula no Cedeba são os seguintes: diabetes Tipo 1, idade entre 20 e 40 anos com diabetes tipo 2 descompensada, que necessite de insulinoterapia plena; gestantes diabéticas ou com diabetes gestacional; diabetes tipo 2 com nefropatia a partir do estágio 3 , diabetes mellitus tipo 2 com doença cardiovascular (IAM ou angina com comprovação de eletrocardiograma ou cintilografia miocárdica ou cateterismo), AVC (comprovado por TC e Relatório Médico), doença vascular periférica (amputação por isquemia, revascularização de MMII e pé diabético, pacientes com diabetes pós transplante de órgãos; pacientes com disfunção tireoidiana (alterações do T4L e/ou do TSH), nódulos de tireóide maiores que 0,5 cm, em USG com foto. Também são assistidos no Cedeba pacientes com doenças adrenais, doenças hipotalâmicas e hipofisárias, bem como patologias osteometabólicas de origem endócrina.

Ascom do Cedeba
Cedeba/critérios

Notícias relacionadas