Notícias /

OMS avaliou os efeitos do consumo das carnes vermelha e processada.

27/10/2015 20:48

Depois de uma exaustiva revisão da literatura científica acumulada, um Grupo de Trabalho, formado por 22 de especialistas de 10 países, reunidos pelas Monografias Programa IARC, classificou o consumo de carne vermelha como provavelmente cancerígeno para os seres humanos (Grupo 2A), com base em evidências limitadas que o consumo de carne vermelha causa câncer em humanos e uma forte evidência mecanicista apontando efeitos cancerígenos.

Esta associação foi observada principalmente no câncer colorretal, mas também têm sido. Esta associação foi observada principalmente no câncer de colorretal, mas também se tem visto associação com o câncer de Pâncreas e de próstata.

A carne processada se classificou como cancerígena para os humanos (Grupo1), baseada em evidencia suficiente em humanos de que o consumo de carne processada causa câncer colorretal.

Consumo de carne e seus efeitos

O consumo de carne varia muito entre os países, desde pequena porcentagem até 100% de pessoas que comem carne vermelha, dependendo do país, há proporções um pouco mais baixas no consumo de carnes processadas. Os peritos concluíram que cada porção de 50 gramas de carne processada, consumida diariamente, aumenta o risco de câncer colorretal em 18%.

“Para um indivíduo, o risco de desenvolver câncer colorretal pelo consumo de carne processada, segue sendo pequeno, mas este risco aumenta com a quantidade de carne consumida”, acredita o Dr. Kurt Straif, chefe do Programa de Monografias da IARC. “Em vista do grande número de pessoas que consomem carne processada, o impacto global sobre a incidência do câncer é importante para a saúde pública”, completou. O Grupo de Trabalho da IARC considerou mais de 800 estudos que investigaram associações para mais de uma dezena de tipos de câncer com o consumo da carne vermelha e da carne processada em muitos países e populações com diversas dietas. A evidência mais influente vem de grandes estudos realizados nos últimos 20 anos.

Saúde Pública

“Estes resultados sustentam atuais recomendações de saúde pública sobre a limitação do consumo de carne”, disse Dr. Christopher Wild, diretor da IARC. “Ao mesmo tempo, a carne vermelha tem valor nutricional. Portanto, estes resultados são importantes para permitir que governos e agências reguladoras internacionais realizem avaliações de risco, a fim de equilibrar os riscos e os benefícios do consumo de carne vermelha e carne processada, e para fornecer as melhores recomendações dietéticas possíveis “, disse ele.

Fonte: OMS
câncer/OMS

Notícias relacionadas