Notícias /

Novembro é o mês de alerta para diabetes e câncer de próstata

05/11/2015 21:05

O mês de novembro e a cor azul têm gerado dúvidas quanto às campanhas de saúde. Para uns, estão relacionados à mobilização para a prevenção do diabetes, para outros é a vez de alertar os homens sobre o câncer de próstata. Mas o que importa é o cuidado que se deve ter com a saúde, pois ambas são doenças com alta incidência no país. O câncer de próstata é a segunda causa de morte no Brasil e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), de cada seis homens um terá câncer de próstata (dados de 2014). Já o diabetes, estima-se que mais de 9 milhões de pessoas já foram diagnosticadas com a doença, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013.

Diabetes: O diabetes, que é uma disfunção do metabolismo, ou seja, a forma como organismo se utiliza da digestão dos alimentos para crescer e produzir energia, tem como símbolo do Dia Mundial do Diabetes (14 de novembro) um círculo azul, que traduz a união entre os povos. Desde a definição da data, em 1991, a Federação Internacional de Diabetes (IDF) buscou um símbolo simples para permitir a reprodução em larga escala e uso por qualquer pessoa que quisesse dar apoio à campanha. O azul representa o céu e a cor da bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU), que simboliza a união entre os países.

Em 2013, a Pesquisa Nacional de Saúde – PNS estimou que no Brasil 6,2% da população de 18 anos ou mais referiram diagnóstico médico de diabetes, o equivalente a um contingente de 9,1 milhões de pessoas.

O nordeste do país apresentou prevalência da doença de 5,4 %, e Salvador 5,0 % nos adultos com mais de 18 anos. As mulheres (7,0%) apresentaram maior proporção de relato de diagnóstico de diabetes que os homens (5,4%). Considerando a situação do domicílio, na área urbana 6,5% da população de 18 anos ou mais de idade referiu diagnóstico médico de diabetes, enquanto que área rural a proporção foi de 4,6%.

Câncer de próstata: É uma doença que, além do alto índice de prevalência, ainda é cercada de preconceito, considerando que um dos principais exames é o toque retal, que causa grande resistência na população masculina. No entanto, como é uma doença que não há como se prevenir, o diagnóstico precoce é fundamental, considerando que, em estágio inicial, as chances de cura chegam a 90%. Por isso a necessidade de campanhas efetivas de mobilização.

Entre as explicações para o novembro azul ser adotado também como o mês voltado para o câncer de próstata, está o fato de em diversos paises do mundo se promover o “Movember”, um movimento de alerta para a Saúde Masculina (Câncer de Próstata, Câncer de Testículo, Saúde Mental e Sedentarismo) e tem como símbolo o bigode (não o círculo azul do diabetes).

Quanto à incidência do câncer na população masculina, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima para este ano 11.580 novos casos de todos os tipos de câncer para os homens; em Salvador 2.710.

Ascom/Sesab
Novembro/ diabetes/próstata

Notícias relacionadas