Notícias /

Exposição fotográfica marca o Dia Mundial da Prematuridade no HGCA

19/11/2015 17:03

Só as mamães que já passaram pela experiência de ter um bebê internado numa UTI Neonatal sabem o quanto é difícil acompanhar o tratamento de um prematuro. São dias de incertezas, onde cada avanço no desenvolvimento do recém-nascido se torna uma vitória. Em alusão ao Dia Mundial da Prematuridade, comemorado 17 de novembro, a equipe Multidisciplinar da Neonatologia do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) realizou na manhã de ontem (18) uma exposição fotográfica, no corredor principal da unidade.

O ensaio foi feito pela terapeuta ocupacional e fotógrafa Marílvia Claudino, com bebês que nasceram prematuros no HGCA ao longo desse ano. Todas as fotografias foram realizadas com autorização das mães inseridas no projeto Canguru. “A exposição foi a forma que encontramos para chamar a atenção da nossa comunidade para o Novembro Roxo e a importância da prevenção da prematuridade”, disse Marílvia.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), os nascimentos prematuros são responsáveis por quase metade das mortes de recém-nascidos no mundo. No Brasil, 11,7% do total de nascimentos acontecem antes de 37 semanas de gestação. De janeiro a agosto deste ano, 238 bebês nasceram prematuros no HGCA. De acordo com Alexandre Dumas, coordenador do Centro Obstétrico e diretor médico do HGCA, uma das formas de prevenir a prematuridade é fazer de forma eficaz o acompanhamento pré-natal. “É no pré-natal que o médico vai identificar os fatores de risco para a prematuridade, e dessa forma planejar o parto de forma que esse recém-nascido corra o menor risco possível”, afirmou.

Fonte: Ascom/HGCA
Clériston Andrade/prematuridade