Notícias /

Gestores discutem avanço na assistência obstétrica

15/02/2016 21:40

Gestores de maternidades públicas, dirigentes da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), representantes de conselhos de classe e de sindicatos, além de apoiadores da Rede Cegonha se reuniram nesta segunda-feira (15) em uma audiência pública para acompanhamento da assistência obstétrica no estado. O encontro, que foi realizado na sede do Ministério Público Estadual, no Centro Administrativo, teve a participação do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas e foi conduzido pelo coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde Pública, promotor de justiça, Rogério Queiroz.

De acordo com o promotor, a ideia do fórum é que sejam buscadas soluções em conjunto para que a assistência obstétrica na Bahia se aperfeiçoe cada vez mais. Opinião compartilhada por Fábio Vilas-Boas. “Nossa intenção é fazer com que o atendimento à gestante melhore cada vez mais”, afirmou o secretário que destacou que a Sesab vai investir cerca de R$ 20 milhões para duplicar a capacidade de atendimento do Hospital João Batista Caribé e transforma-lo no hospital da mulher.

O Secretário ainda falou do investimento de cerca de 20 milhões de dólares na recuperação e aquisição de equipamentos para diversas unidades, além da abertura de leitos obstétricos no Hospital estadual da Criança, em Feira de Santana, e no Hospital Roberto Santos em Salvador. Outro ponto levantando durante a reunião foi a organização do atendimento na Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Netto, que continuará tendo foco no atendimento de pacientes de alto risco.

A capacitação e a valorização profissional também foram pautas no encontro. A Sesab está mapeando enfermeiras obstétricas para oferecer aperfeiçoamento e especialização e oferecendo curso de Also (Advanced Life in Obstetrics) para os médicos obstétricos. O ALSO foi criado pela Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, em 1991. No Brasil, o programa educacional, referência mundial de melhoria e uniformização multidisciplinar de cuidados maternos chegou em 2000 e foi realizado em Roraima pela primeira vez em 2013. É desenvolvido em forma de aulas e workshops, utilizando modelos de tamanho natural.

L.R. DRT 2.600/BA
Materno-infantil/encontro mp2

Notícias relacionadas