Notícias /

Itabuna realiza faxinaço contra Aedes aegypti

24/02/2016 19:37

Luvas, sacos de lixo e disposição para percorrer ruas e visitar todas as casas. Estas foram as armas utilizadas na manhã desta quarta-feira, no bairro São Caetano, em Itabuna, por coordenadores, enfermeiros e servidores de secretarias e órgãos municipais, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde de Itabuna, no primeiro faxinaço de combate ao Aedes aegypti, promovido pela Prefeitura de Itabuna com o apoio do Governo do Estado. O mutirão foi realizado entre as 8 horas da manhã e o meio-dia para mobilizar a comunidade do bairro contra o mosquito.

Durante o percurso, os participantes do faxinaço mobilizaram a comunidade com a distribuição de material informativo e uma folhinha, onde as famílias poderão registrar em um determinado dia da semana o resultado da vistoria em quintais no combate a focos do mosquito. O principal apelo foi para que as famílias não deixem água parada em suas casas, evitando locais de proliferação de larvas do Aedes aegypti.

Pelo menos dois caminhões de lixo foram recolhidos na ação. Uma das principais preocupações do secretário municipal de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, é o grande número de casas fechadas e tanques cobertos com telhas de amianto onduladas. Segundo o Secretário, isto é um convite ao mosquito para depositar seus ovos nestes locais que se transformam em criadouros de larvas. “As pessoas devem vedar os depósitos e tanques com telas ou lençóis. A cobertura inadequada afeta todo o trabalho de prevenção”, explicou, Paulo Bicalho.

Perigo voador

A maioria dos moradores ouviu a exposição do secretário sobre o perigo que ronda o bairro e muitos disseram que pretendem substituir as telhas por telas, no caso dos tanques.

Numa das casas da Rua Alzira Fonseca, o secretário e os agentes de endemias encontraram larvas em dois tanques semi-descobertos, em algumas vasilhas e até numa porta de geladeira abandonada no quintal. O aposentado Derivaldo Figueiredo de Souza, que é único morador, disse que não se atentou que os recipientes funcionavam como criadouros.

Nesta quinta-feira, a casa do aposentado sofrerá uma intervenção radical com um faxinaço completo para a eliminação de larvas e do mosquito adulto. Vizinhos que tomaram conhecimento da situação também prometerem ajudar na eliminação de focos do Aedes aegypti.

Boa receptividade

A mobilização no São Caetano foi bem recebida pela maioria dos moradores. Alguns deles, inclusive, fizeram questão que colaboradores entrassem em suas casas para ter certeza de que não havia focos do mosquito. Para o coordenador de Média e Alta Complexidade da Secretaria Municipal de Saúde, Fábio Santana, a boa receptividade de moradores do bairro serve de incentivo para todos envolvidos na campanha.

A dona de casa Marilene Macedo, residente na Rua Cosme Damião, elogiou a inciativa do faxinaço, depois de afirmar que “o bairro está uma ‘danação’ de tanta gente doente”. Para ela uma ação firme como essa deve ser suficiente para mobilizar as famílias a se conscientizarem que o mosquito está dentro de casa. “Acredito que a Secretaria de Saúde faz uma ação muito boa, mas é preciso que as pessoas também façam a sua parte, se não vamos continuar sofrendo com a epidemia”, afirmou.

Secom
Zika/faxinaço itabuna

Notícias relacionadas