Notícias /

Diversas atividades marcam as comemorações do aniversário do HGCA

09/03/2016 19:35

O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), maior hospital público do interior do estado no atendimento de média e alta complexidade, está completando 32 anos, dia 14 de março. Nesta terça-feira (08) e quarta-feira (09), a direção da unidade promoveu, através do Serviço Integrado de Atenção a Saúde do Trabalhador (SIAST) e do Núcleo de Gestão do Trabalhador em Saúde (NUGETS), várias atividades para comemorar o Dia Internacional da Mulher e o aniversário do HGCA.

Na terça foram realizadas palestras com temas voltados para as mulheres. Pela manhã, a assistente social Patrícia Freitas falou sobre a história da mulher e seu papel na sociedade. No período da tarde, a fisioterapeuta e sexóloga Manuela Andrade reuniu as funcionárias para falar sobre a importância de exercícios de pompoarismo para fortalecer os músculos da região pélvica. Nesta quarta-feira pela manhã, além do culto ecumênico realizado no auditório do HGCA, houve sessões de Reiki (terapia baseada na canalização da energia através da imposição de mãos), com o radialista e terapeuta holístico Ney Silva.

Para José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, os pilares de sustentação do hospital são os funcionários. “Hoje as homenagens são para todos os funcionários do Clériston Andrade. Sem vocês, nós da direção, não iríamos conseguir desempenhar nada do que temos feito aqui”, comemorou Pitangueira.

Muito emocionada, Evanice Lima, coordenadora do Siast, disse que falta muito pouco tempo para se aposentar, mas que já está imaginando a chegada desta hora, pois passou a maior parte de sua vida do HGCA. “Estou com vontade de chorar, o Clériston será sempre a maior universidade que já passei”, disse Evanice. Ela chegou ao Hospital com 18 anos e fez parte da primeira equipe de funcionários do hospital.

Um dos momentos mais especiais foi quando o cantor e pastor Mariano Neto disse voluntariamente em depoimento que quando tinha 10 anos de idade, sua mãe esteve internada na UTI do HGCA durante um ano. Dona Auxiliadora teve uma doença que na época era relativamente rara (Lúpus), ficou em estado grave, perdeu cabelos e dentes e que hoje ela está viva graças a Deus e a equipe do Hospital Clériston Andrade. “Vocês salvaram minha mãe, sou muito grato por isso. Sei que aqui vocês cuidam de vidas”, afirmou Mariano.

Pacientes, membros da imprensa local, autoridades religiosas como Dom Itamar Vian e o pastor Luiz Maia participaram do encontro que reuniu diretores, funcionários e ex-funcionários do HGCA. As comemorações foram encerradas com um almoço especial realizado no refeitório da unidade.

Fonte: Ascom/HGCA
/hgca/aniversário 2

Notícias relacionadas