Notícias /

Multidão toma as ruas de Itaberaba com um grito de ordem menos Aedes mais Saúde

08/04/2016 14:11

O Dia Mundial da Saúde em Itaberaba foi marcado por uma grande caminhada organizada e realizada de forma interinstitucional, com a participação de entidades governamentais, ONGs, escolas, sociedade civil e instituições privadas que compõe a sala de situação do comitê de combate ao Aedes, fortalecendo as ações já realizadas pela Prefeitura Municipal.

O município tem notificado desde janeiro, após um mês de chuvas intensas, inúmeros casos de dengue, zika e chikungunya chegando a mais de cinco mil notificações, sendo a chikungunya a maior prevalência deste ano. Um caso de microcefalia e um caso de óbito por chikungunya levou o município a estar entre os nove municípios  monitorados pelo Ministério  da Saúde.

Diversas ações foram adotadas na cidade, como intensificação das ações de combate ao vetor; aumentando o número de servidores; carro fumacê; introdução de peixes em tanques e adornas; educação em saúde nas escolas e comunidades; capacitações  profissionais e abertura de um centro específico para tratamento dos pacientes com a arboviroses. Com estas ações, Itaberaba conseguiu controlar o número de casos porém continua em alerta e ontem (7) conseguiu  levar para as ruas desde estudantes, vereadores, secretários  municipais, prefeito, comerciantes, professores, lideranças comunitárias, profissionais da saúde na intenção de sensibilizar a população a entender que a prevenção é o melhor caminho para se ter saúde e que este problema é grave e é uma responsabilidade de todos.

O Dia Mundial da Saúde em Itaberaba foi marcado por uma grande caminhada organizada e realizada de forma interinstitucional, com a participação de entidades governamentais, ONGs, escolas, sociedade civil e instituições privadas que compõe a sala de situação do comitê de combate ao Aedes, fortalecendo as ações  já  realizadas pela Prefeitura  Municipal.
O município tem notificado desde janeiro, após um mês de chuvas intensas, inúmeros casos de dengue, zika e chikungunya chegando a mais de cinco mil notificações , sendo a chikungunya  a maior prevalência  deste ano.  Um caso de microcefalia e um caso de óbito por chikungunya levou o município a estar entre os nove municípios  monitorados pelo Ministério  da Saúde.  
Diversas ações foram adotadas, como intensificação das ações de combate ao vetor, aumentando o número de servidores; carro fumacê; introdução de peixes em tanques  e adornas;  educação  em saúde  nas escolas e comunidades; capacitações  profissionais  e abertura de um centro específico  para tratamento dos pacientes  com a arboviroses. Com estas ações, o município  conseguiu controlar o número  de casos porém  continua em alerta e ontem (7)  conseguiu  levar para as ruas desde estudantes,  vereadores,   secretários  municipais, prefeito, comerciantes, professores,  lideranças  comunitárias,  profissionais da saúde na intenção de sensibilizar a população a entender que a prevenção  é  o melhor caminho para se ter saúde e que este problema  é grave e é uma responsabilidade de todos.

Notícias relacionadas