Notícias /

Profissionais de nove municípios de Paulo Afonso estão sendo treinados em tracoma e triquíase

19/04/2016 14:56

Dezoito profissionais da Atenção Básica de nove municípios da região de Paulo Afonso estão participando hoje (19), do Projeto de Capacitação de Ampliação de Abordagem Itinerante para a Prevenção, Detecção e Tratamento precoce do Tracoma e Triquíase. Promovido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Diretoria de Projetos Especiais (Dipro), o curso conta com o apoio das secretarias municipais de saúde, dos municípios envolvidos e da Vigilância Epidemiológica (Divep).

De acordo com Enádio Moraes, diretor de Projetos Estratégicos da Sesab, está é mais uma estratégia da Sesab para ampliar o atendimento no Saúde sem Fronteiras Oftalmologia. “Já realizamos esse curso em outros municípios para os profissionais da atenção básica. Vamos continuar a oferecer esse curso em outras regiões do estado, para que os profissionais de saúde possam atender a essas populações carentes desse tipo de atendimento”, explicou Enádio Moraes.

Como se apresentam tracoma e triquíase

Tracoma é uma afecção ocular crônica, recorrente e repetitiva. É considerada a doença de maior disseminação no mundo, estima-se que 41 milhões de pessoas são afetadas. Constitui-se numa importante causa de cegueira, sendo responsável por aproximadamente 1,3 dos casos de cegueira. A faixa etária mais acometida é de crianças de 1 a 10 anos, que apresentam a forma ativa da doença. Nas faixas etárias mais altas a prevalência das formas ativas é baixa, entretanto as formas cicatriciais predominam.

De acordo com a equipe da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, as ações de controle do tracoma não são priorizadas pelos gestores municipais, e fatores como a alta rotatividade dos profissionais de saúde, a falta de médicos com propriedade para diagnosticar e tratar os casos de tracoma geram a descontinuidade das ações e estratégias.

A triquíase é uma doença que consiste no desvio do crescimento das pestanas para dentro, ou seja, em direção ao globo ocular. Pode ser congênito ou adquirido e a pálpebra normalmente conserva a sua posição normal. A consequência mais comum é a irritação permanente da conjuntiva bulbar e da córnea, podendo resultar em conjuntivite ou ceratite. Um dos sintomas mais evidentes no quadro de triquíase é a sensação de areia nos olhos causada pelo atrito entre os cílios, córnea e conjuntiva.

L.S./M.Tb.909-Ba
/saúde sem fronteiras/curso Paulo Afonso

Notícias relacionadas