Notícias /

Cedeba celebra semana de Enfermagem com palestra sobre Realização Profissional

17/05/2016 17:14

“Nada a temer senão o correr da luta/Nada a fazer senão esquecer o medo/Abrir o peito a força, numa procura/Fugir às armadilhas da mata escura”….! Os versos fortes da canção “Caçador de Mim”, de Milton Nascimento foram cantados pelos profissionais de Enfermagem do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia(Cedeba)dentro da palestra “Trabalho e Realização Profissional”, da doutora em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina da UFBA, também terapeuta yunguiana e especialista em Saúde Coletiva, Isabel Guimarães , hoje pela manhã.No encerramento,a música “Eu quero Apenas”, de Roberto Carlos .

A palestra, iniciativa da Coordenação de Enfermagem do Cedeba para celebrar a Semana de Enfermagem, despertou grande interesse por permitir ampla reflexão sobre a importância da realização profissional que ” é muito mais que trabalhar. Passa pela arte de conviver que é complexa em todos os relacionamentos.E as dificuldades interpessoais interferem no trabalho”, pontuou a palestrante. E como passamos muito tempo no ambiente de trabalho -acrescentou – é fundamental dar ao trabalho um significado maior do que simplesmente fazer, cumprir as tarefas.

Gostar do que faz

E o grande desafio no trabalho, segundo Isabel Guimarães, é gostar do que faz, porque fazer o que gosta é simples.Tudo depende da arte de conviver que tem que ser buscada no plano individual, começando com o auto-amor. É essencial, segundo a terapeuta que a pessoa se ame, se cuide: da aparência física, da alimentação , dos aspectos psicológico e espiritual. Muitas vezes – pontuou – a pessoa trabalha excessivamente sem se perguntar como está a vida psíquica, porque “nos ensinaram que ter sucesso é ter muitas coisas”. Muitas vezes – destacou – alguém nos acena para um trabalho com salário melhor, mas que não nos dá tranquilidade, condição que não leva à realização profissional.

Outro pilar importante na arte de conviver é o auto-conhecimento , como destacou a palestrante, pois ” nos conduz a escolhas mais adequadas”. Cada pessoa é responsável pela suas escolhas, o que vale tanto para a vida pessoal como no mundo profissional

O relacionamento no mundo do trabalho está todo o tempo ligado à arte de conviver. “Mesmo quando o outro lhe fere, não se deve ferir também. Se alguém lhe oferecer flechas, devolva flores”, destaca a terapeuta, observando que o afeto é pilar importante na arte de conviver.

Outros pontos importantes são a ética e a compreensão. Explicou que ao contrário da moral, que evolui com o tempo, a ética não muda. E quando, no trabalho, alguém sabe de algo errado e guarda silêncio em nome da Ética, “está compactuando com o erro”, segundo observou a palestrante.

A compreensão é também muito importante. “Quando a pessoa sai do diálogo e agride é porque não tem argumento. A pessoa pode não concordar, mas pode compreender diante de uma situação. Quando compreendemos podemos ter um ambiente de trabalho muito mais saudável” segundo pontuou a palestrante. Não podemos negar – destacou- que as relações humanas são complexas porque nós somos criaturas complexas. É importante – observou – ter em mente que o problema nunca é o outro.Você é responsável pelo que fez com que o outro lhe faz.

Apresentação

A apresentação da palestrante foi feita pela coordenadora de Enfermagem do Cedeba, Cristina Gomes. A coordenadora administrativa do Cedeba, Zolândia Oliveira Conceição, ao parabenizar a palestrante, disse que o tema, muito interessante, deverá sem ampliado para os demais servidores do Cedeba em outra oportunidade.

Ascom Cedeba
/cedeba/enfermagem

Notícias relacionadas