Notícias /

Iperba promove ação no Dia Mundial da Doação de Leite Materno

19/05/2016 18:31

No dia 19 de maio, comemora-se o Dia Mundial de Doação de Leite Materno. Pensando nisso, a equipe do Banco de Leite Humano (BLH) do Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba) realizou uma feira educativa, visando a fidelização de novas doadoras.

O evento aconteceu na recepção da maternidade com a distribuição de folderes e panfletos. Simultaneamente, técnicas do BLH explicaram aos visitantes e pacientes sobre a importância do leite materno para o desenvolvimento dos bebês, e principalmente dos prematuros. Também, foi mostrada em uma exposição, as atividades desenvolvidas pelo BLH do Iperba.

Único banco de leite estadual de Salvador, em 2015, o Iperba coletou 514 litros de leite humano, que beneficiaram 332 bebês internados na unidade semi-intensiva da maternidade. Atualmente, o banco está com um estoque de 52 litros de leite, sendo que o ideal seria o dobro para atender adequadamente a todos os bebês internados.

Banco de Leite Humano (BLH)

O BLH do Iperba foi inaugurado em 2009 e realiza ordenha de mães com filhos internados na unidade semi-intensiva, além de realizar coleta de leite humano nas residências das doadoras, com o apoio do 12º Grupamento de Bombeiros Militar (Salvar). Toda mulher que amamenta pode fazer a doação de leite, basta estar saudável e não tomar nenhum tipo de medicamento que interfira na amamentação. Para doar é preciso apenas ligar para o Bando de Leite Humano do Iperba, através do telefone 3116-5118.

Importância da amamentação

De acordo com o Ministério da Saúde, através do leite materno o bebê recebe anticorpos da mãe para proteção contra diarréia e infecções, além de diminuir o risco de alergias, colesterol alto, diabetes e obesidade. A amamentação é ainda importante para o desenvolvimento da face da criança, para que ela tenha dentes fortes, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração.

De acordo com os médicos, o leite materno deve ser o único alimento do bebê até o sexto mês de vida. A partir dos seis meses, a criança deve receber alimentos complementares e continuar a ser amamentada, no mínimo, até os 2 anos de idade.

Fonte: Ascom Iperba
/iperba/dia mundial

Notícias relacionadas