Notícias /

Atendimento dietético para diabéticos deve respeitar a realidade do paciente

03/06/2016 17:18

Quando o paciente recebe o diagnóstico de diabetes, a alimentação torna-se uma das maiores preocupações porque muitas pessoas ainda acreditam que só poderão consumir alimentos diet, equívoco que é revertido com informação e conscientização, como acontece no Atendimento Dietético do Centro de Diabético e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), unidade da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), onde os diabéticos aprendem os passos para uma alimentação saudável, que leva em conta a individualidade (preferências) e a realidade onde eles vivem.

O assunto será apresentado pela nutricionista do Cedeba, Palmira Romero, na sessão mensal de atualização em diabetes, no próximo dia 7 (terça-feira), iniciativa do Cedeba por meio da Coordenação de Educação em Diabetes e Apoio à Rede (Codar), das 8h30 às 11 horas, no auditório do Centro de Atenção à Saúde (CAS). “O Atendimento Dietético no Diabetes Mellitus – Mitos e Verdades sobre Alimentos – Lista de Substituição de Alimentos” será o tema da palestra, que é voltada para trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) que cuidam de diabetes na Atenção Básica.

A realidade

Como Centro de Referência, o Cedeba cuida dos casos mais complexos de diabetes, referenciados pela Atenção Básica. Os pacientes vêm da capital e do interior (muitos da zona rural). Por isso, segundo Palmira Romero, além do Plano Alimentar, que estabelece o total de carboidratos por refeição (é individualizado) o paciente também recebe a lista de substituições que ajuda na escolha dos alimentos para montagem das refeições. “O paciente que vive da lavoura de subsistência, por exemplo, só precisa aprender a comer na quantidade certa as raízes que ele colhe, como batata doce e aipim, por exemplo,” pontua a nutricionista, observando que alimentos naturais e saudáveis devem fazer parte do cardápio.

Há muitos mitos sobre os alimentos quando se trata de paciente diabéticos, segundo a nutricionista Palmira Romero, principalmente em relação às frutas e legumes. Outro erro é pensar que o paciente diabético pode comer muita gordura. Além de não ser saudável para qualquer pessoa, parte da gordura também se transforma em glicose.

As sessões mensais de atualização em diabetes têm como objetivo atualizar os temas referentes ao cuidado do diabetes diante de conteúdos científicos (protocolos assistenciais), oportunizar discussões de experiências exitosas das unidades de saúde; fortalecer a missão do Cedeba que é de qualificação dos trabalhadores/ SUS, motivar os trabalhadores do SUS para a realização de eventos de mobilização comunitária e possibilitar encontros mensais com representantes dos Núcleos Regionais de Saúde.

Ascom do Cedeba
Cedeba/dietéticos

Notícias relacionadas