Notícias /

Gestores discutem planejamento orçamentário da Saúde para 2017

03/06/2016 15:27

Garantir que em 2017 o Governo do Estado continue investindo na área da saúde mais que os 12% do orçamento previsto em Lei é um dos objetivos do planejamento orçamentário para o próximo ano, que está sendo feito pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Um dos passos desse planejamento foi dado nesta sexta-feira (3), em encontro que reuniu gestores da Sesab para discutir as perspectivas para o próximo ano.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, destacou que a gestão continuará buscando um aumento na eficiência das ações e serviços da Sesab. “Conseguimos criar uma cultura de planejamento e, com isso, aumentamos a efetividade dos serviços”, afirmou Fábio Vilas-Boas. O Secretário falou também que com a confiança criada é possível que sejam feitos mais investimentos na área da Saúde. A ideia, de acordo com ele, é que em 2017, de partida, já sejam garantidos ao menos 13% do orçamento estadual para a saúde.

Uma das diretrizes para 2017, colocadas pelo Secretário, é levar para a rede de unidades da Sesab serviços que atualmente precisam ser adquiridos em serviços privados. “A ideia é trazer grande parte dos procedimentos, que hoje são feitos na rede complementar, para a rede própria, e com isso reduzir o custeio”, disse Fábio Vilas-Boas. Ele ainda falou do aumento da resolutividade das unidades do interior, para que não haja necessidade da transferência de pacientes para Salvador, a fim de que tenha seu tratamento concluído. “Estamos trabalhando para que todas as unidades tenham capacidade de dar atendimento integral ao paciente”, afirmou.

Além de gestores da Sesab, participaram do encontro, técnicos das secretarias da Fazenda (Sefaz), da Administração (Saeb) e do Planejamento (Seplan). Em sua exposição, Rodrigo Barbosa, técnico da Saeb, falou sobre a necessidade do planejamento de compras e contratações. De acordo com ele, essa iniciativa faz com que haja redução dos custos para o Estado. César Barbosa, da Seplan, falou sobre o cenário econômico e de arrecadação do Estado. Segundo ele, é necessário trabalhar dentro da perspectiva de uma boa gestão orçamentária.

L.R.
/geral/reunião planejamento

Notícias relacionadas