Notícias /

Campanha alerta para a prevenção de queimaduras

07/06/2016 18:11

O Dia Nacional de Luta contra as Queimaduras, celebrado em 6 de junho, está sendo lembrado pela Sociedade Brasileira de Queimadura (SBQ) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que estão realizando, de 6 a 10 de junho, uma Campanha Nacional de Prevenção de Queimaduras, com o objetivo de mobilizar educadores, profissionais de saúde, líderes comunitários e a população em geral para a importância de medidas de prevenção das queimaduras.

Segundo dados da SBQ, as queimaduras fazem cerca de um milhão de vítimas por ano no Brasil e, quando os acidentes não levam à morte, deixam sequelas permanentes. O cirurgião plástico, Carlos Briglia, do Centro de Tratamento de Queimados (CQT) do Hospital Geral do Estado (HGE), lembra que com a proximidade dos festejos juninos, aumentam os riscos de acidentes provocados por fogos de artifício, alguns com graves consequências como mutilações.

Segundo Briglia, apesar disso, no HGE as estatísticas não apontam para um aumento considerável no número de acidentes que resultam em queimaduras graves durante as festas juninas em Salvador. “O maior número de casos atendidos no HGE durante este período é de queimaduras leves, que não precisam de internamento. Alguns municípios do interior concentram a maior incidência dos casos, inclusive aqueles de maior gravidade”, pontuou.

Referência

O Centro de Tratamento de Queimados do HGE é referência no estado para atendimento aos casos de queimaduras e um dos poucos serviços no país dotados de centro cirúrgico e UTI próprios. Esse ano, até esta segunda-feira (6), foram registrados no HGE um total de 698 atendimentos de casos de queimaduras provocadas por diversos agentes, além de sete atendimentos decorrentes de explosão de panela de pressão, três decorrentes de explosão de botijão de gás, 24 casos relacionados à explosão de bomba e 31 decorrentes de choque elétrico.

No ano passado, no mesmo período, foram 697 casos de queimaduras, oito de explosão de panela de pressão, cinco de explosão de gás, 23 de explosão de bomba e 39 de choque elétrico.

“Longe de queimaduras”

Com o lema “Eliminando os riscos é possível passar longe das queimaduras”, a Sociedade Brasileira de Queimaduras está distribuindo material educativo, com recomendações para a prevenção de queimaduras. Entre outros cuidados, a SBQ aconselha que para acender um fósforo, o palito deve ser mantido longe do rosto; velas só devem ser acesas longe de produtos inflamáveis; crianças devem ser mantidas longe da cozinha durante o preparo dos alimentos e os cabos das panelas devem estar sempre direcionados para a área do fogão; álcool, querosene, gasolina ou outros líquidos inflamáveis devem ser mantidos longe do alcance de crianças e não devem ser manipulados perto do fogo.

Primeiros cuidados

Conforme explica o coordenador do CTQ, os primeiros cuidados em casos de queimaduras são muito importantes. “Em caso de queimadura, não devem ser usadas pomadas nem soluções caseiras. A região afetada deve ser lavada com água corrente e protegida com uma compressa úmida. Em seguida, o paciente deve buscar atendimento em uma unidade de saúde”, recomenda.

Com relação aos fogos de artifício, o médico enfatiza que é preciso muito cuidado no manuseio destes artefatos, e acrescenta que apesar das constantes campanhas e alertas feitos pelos especialistas, as pessoas ainda se descuidam e se expõem ao risco de acidentes. O coordenador do Serviço de Cirurgia de Mão do HGE, Marius Wert, aconselha que as pessoas acendam os fogos de artifício o mais distante possível do corpo, e que evitem soltar qualquer tipo de fogos de artifício quando estiverem ingerindo bebidas alcóolicas.

A.G.Mtb 696/
HGE/queimados/semana

Notícias relacionadas