Notícias /

Ministro da Saúde conhece teste rápido para Zika vírus desenvolvido pela Bahiafarma

13/06/2016 19:16

Durante apresentação feita em Salvador, ministro Ricardo Barros destaca importância do dispositivo para a rede de saúde pública

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, conheceu, na manhã desta segunda-feira (13), o teste rápido para diagnóstico de Zika vírus produzido pela Bahiafarma – o primeiro teste nacional do gênero a ter registro publicado pela Anvisa. O ministro acompanhou uma demonstração do dispositivo e destacou a importância do equipamento. “Esse teste é importante por dar um resultado rápido e por permitir saber se a pessoa já teve zika antes e, portanto, se já está imunizada”, disse. “São iniciativas como esta que demonstram a qualidade do nosso corpo científico, que desenvolve tecnologia no Brasil.”

Acompanhado por outras autoridades, como o do vice-governador, João Leão, e o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, Barros disse que as negociações entre o governo federal e a Bahiafarma para a aquisição dos kits devem ser iniciadas em breve, assim que procedimentos internos do ministério sejam cumpridos. “Estamos aguardando a certificação do INCQS (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde) para negociarmos com a Bahiafarma a compra de um grande volume desse teste”, afirmou. “Estamos já discutindo quantidades e valores para que possamos consolidar esse kit para nossa rede de saúde.”

O ministro também ressaltou que já estão sendo feitos estudos para avaliar a melhor forma de distribuição dos dispositivos. “A população de risco será atendida em primeiro lugar”, disse. “Desde já, é importante que tenhamos a capacidade de atender as mulheres em idade fértil e gestantes, por causa dos riscos de má formação congênita e microcefalia, relacionados ao vírus.”

Segundo o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, as análises finais do ministério para a aquisição dos dispositivos devem ser rápidas. “Os testes chegarão aos postos de saúde após o Ministério da Saúde determinar a ordem de compra, quando as etapas internas do ministério forem concluídas”, lembrou. “Estamos muito próximos da oferta dessa novidade tecnológica à população. Temos condições de fornecer, de imediato, 100 mil testes rápidos.”

O presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, lembrou que o laboratório público baiano foi estruturado para produzir 500 mil testes por mês, para o diagnóstico de infecção por Zika vírus e que existe possibilidade de ampliação da capacidade. “Estamos preparados para atender plenamente à demanda do Ministério da Saúde”, afirmou.

Teste rápido

O teste rápido desenvolvido pela Bahiafarma permite a detecção de anticorpos contra o vírus da Zika em qualquer fase da doença, o que, além de confirmar o diagnóstico rapidamente (em até 20 minutos), colabora para o mapeamento epidemiológico de ocorrências, facilitando ações de combate.

O dispositivo é composto por dois cassetes portáteis (7×2 cm cada), que utilizam uma pequena amostra de soro do paciente. O primeiro cassete reage ao anticorpo IgM e identifica infecções recentes (até duas semanas), enquanto o segundo, que reage ao IgG, identifica se o paciente foi infectado há mais tempo.

O desenvolvimento do teste foi realizado por meio de uma parceria entre o Governo da Bahia e a empresa sul-coreana Genbody Inc., que firmaram um acordo de transferência de tecnologia para a Bahiafarma. A partir da assinatura, foram dez meses de pesquisas conjuntas, até que a fundação baiana conseguisse cumprir todas as exigências da Anvisa para que pudesse disponibilizar o teste para a população

A Bahiafarma

A Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma) é um laboratório farmacêutico público que tem como objetivo desenvolver e fornecer produtos, serviços e inovação tecnológica para a saúde pública do País. Integra a administração pública indireta do Poder Executivo do Estado da Bahia, vinculada à Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Tem como metas minimizar a dependência do Estado da Bahia da importação de produtos e tecnologia, atuando de forma competitiva e econômica para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Ascom Sesab
/bahiafarma/ministro visita

Notícias relacionadas