Notícias /

Hospital Manoel Victorino prioriza humanização

20/07/2016 18:26

Propostas de interação, esclarecimentos de uma série de dúvidas apresentadas por familiares de pacientes internados no Hospital Manoel Victorino estão sendo promovidas pela equipe do Serviço Social da unidade. Essas ações fazem parte da política de humanização, priorizada pela direção da unidade.

As assistentes sociais desenvolvem um rítmo intenso de orientações durante as rodas de conversa com os acompanhantes de pacientes, oportunidade para que eles esclareçam suas dúvidas, compartilhem angústias, anseios e conheçam seus direitos, bem como as políticas sociais a que tem acesso.

Para a assistente social, Simone Andrade, a roda de conversa também é um espaço para proporcionar acolhimento e conhecer melhor as famílias. “A roda de conversa é um espaço que além de proporcionar o acolhimento, permite que todos conheçam as normas e rotinas do hospital, bem como as políticas sociais a que podem ter acesso”.

Simone Andrade ressalta que o projeto tem como objetivo principal fomentar a participação dos usuários no processo de construção de novas formas de intervenção para que os acompanhantes possam trazer suas opiniões e questionamentos a respeito dos serviços prestados na unidade de saúde, contribuindo em um processo que se dá pela troca de saberes.

A ação também aborda outras questões sociais que demandam orientações sobre benefícios, auxílio saúde, aposentadoria, seguro desemprego, DPVAT, acidentes de trabalho, entre outros direitos sociais.

Maria de Jesus, que está com a filha internada há quinze dias, garante que as rodas de conversa auxiliam muito os acompanhantes. “Quando cheguei ao hospital me bateu uma angústia pelo fato de minha filha estar doente e por não conhecer nada do hospital, mas após participar desses encontros fiquei mais tranquila, as dúvidas que tinha não existem mais. Agradeço a todos que estão cuidando da minha filha, e as assistentes sociais por estarem nos auxiliando nesse momento tão difícil; esse hospital é excelente, estou satisfeita”.

A. S. DRT 2055
Manoel Victorino/humaniza