Notícias /

Hospital da Costa do Cacau será entregue em 2017

22/07/2016 15:12

Com cerca de 280 trabalhadores no canteiro de obras, como pedreiros, carpinteiros, armadores, eletricistas e marceneiros, o Hospital Regional da Costa do Cacau, em construção no município de Ilhéus, no litoral sul da Bahia, deve ser entregue no início de 2017. A informação foi dada pelo governador Rui Costa, na manhã desta sexta-feira (22), durante visita às obras.

“Essa é uma obra grande. Só na construção, estamos falando de quase R$ 80 milhões, mais os equipamentos que vamos comprar aqui. Estamos dobrando a capacidade de atendimento hospitalar nesta região e, portanto, no início do ano que vem, a região ganha um novo hospital, moderno, que terá ortopedia, cardiologia e 30 leitos de UTI na primeira etapa. Daremos dignidade às pessoas que moram nessa região, além de qualificar e melhorar muito o atendimento às pessoas”, afirmou o governador.

Neste momento, a obra está entrando na fase de acabamento. O revestimento cerâmico da cozinha está sendo finalizado e os dutos do sistema de ar-condicionado também já estão sendo instalados. De acordo com o engenheiro gerente de produção da obra, Danilo Soares, todo o serviço de terraplanagem já foi concluído e as intervenções físicas do hospital estão próximas dos 70% de execução. “É uma obra basicamente horizontal. Apenas no fundo que tem o prédio de internação, com três pavimentos para os 180 leitos”, explicou.

Durante a visita, o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, destacou que pela primeira vez o serviço de cardiologia do Estado será implantado em uma cidade do interior. “Será um equipamento hospitalar com 180 leitos nesta primeira fase, incluindo leitos de terapia intensiva adulto e neonatal. Ainda teremos o serviço de cirurgia cardíaca, que será responsável por atender toda a região sul”. Fábio explicou ainda que mais 120 leitos serão entregues na segunda fase. “Trata-se de um equipamento hospitalar de grande porte” afirmou.

Emprego

Para trabalhar na obra, a empreiteira responsável pela construção priorizou a mão de obra local. Porém, alguns trabalhadores foram recrutados em outros municípios baianos. É o caso do soteropolitano Marcos Miranda, de 36 anos. Após receber o convite, ele saiu da capital para atuar nas obras do hospital em Ilhéus. “Está sendo ótimo para mim. Cada vez mais estou me envolvendo e aprendendo mais coisas”, disse.

Atenção materno-infantil

Ainda segundo Rui, a gestão do Hospital Geral Luiz Viana Filho, localizado na mesma cidade, ficará sob a responsabilidade da prefeitura e a ideia é que a unidade se torne um hospital municipal materno-infantil. “Esperamos que no início do ano que vem possamos estar com o Hospital Regional da Costa do Cacau funcionando e também possamos iniciar a reforma e requalificação do Hospital Luiz Viana, para que ele vire maternidade e hospital de criança”.

Policlínica

Na oportunidade, o governador também falou sobre a implantação da policlínica regional no município. “O próximo passo na área da saúde, aqui, é a instalação da policlínica regional. Quatro delas já estão em construção nas regiões de Teixeira de Freitas, Guanambi, Irecê e Jequié, e em Ilhéus também está previsto uma. Estamos estruturando todo o sistema de saúde e chegaremos ao final da nossa gestão com a saúde qualificada e o atendimento digno, um dos melhores do país para população”.

Fonte: Secom

Notícias relacionadas