Notícias /

Prevenção às intoxicações tem destaque nas atividades do Ciave

29/08/2016 17:34

A importância da prevenção das intoxicações, que transcende o diagnóstico e o tratamento dos casos, foi enfatizada esta manhã pelo médico toxicologista Daniel Rebouças, diretor do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), durante evento que marcou a comemoração dos 36 anos de fundação do serviço. Na oportunidade, o médico falou sobre a toxicovigilância, voltada para a investigação e prevenção dos riscos tóxicos em todos os níveis, e considerada uma das mais importantes atividades desenvolvidas pelo Ciave, também responsável pela normatização e controle de atividades ligadas à toxicologia; orientação toxicológica em geral; atendimento médico de urgência e acompanhamento de pacientes intoxicados; realização de análises toxicológicas de urgência em pacientes atendidos na rede pública de saúde; manutenção do laboratório de animais peçonhentos e controle e manutenção de bancos de antídotos, entre outras atividades relacionadas à toxicologia.

Iniciada no sábado, dia 27, no Centro Comunitário Clériston Andrade, na Avenida Garibaldi, em Salvador, com uma exposição de animais peçonhentos, plantas tóxicas e outros materiais relacionados às atividades desenvolvidas pelo Ciave, a 2ª Semana Estadual de Prevenção às Intoxicações, além dos 36 anos do centro, que transcorre amanhã (30), assinala o Dia Estadual de Conscientização para a Prevenção da Intoxicação por Substâncias Químicas, instituído através da lei 9.205, de agosto de 2004.

Hoje, um café da manhã reunindo funcionários, ex-funcionários e estagiários do Ciave foi realizado no auditório da unidade. Amanhã (30), durante todo o dia, no saguão do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), haverá exposição de animais peçonhentos e plantas tóxicas, distribuição de material educativo e orientações à população. A programação será encerrada no dia 1º de setembro, de 14 às 17 horas, no auditório da Hemoba, com palestras sobre o tema “Dialogando sobre intoxicações: da prevenção à assistência”,em parceria com a Escola Estadual de Saúde Pública.

Referência

Considerado referência na área de toxicologia para todo o Nordeste, o Centro Antiveneno da Bahia (Ciave), unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), foi o segundo serviço de toxicologia do país a entrar em funcionamento. O centro, localizado no térreo do Hospital Roberto Santos, atende cerca de 7.500 ocorrências tóxicas/ano, e registra cerca de 16 mil acidentes por animais peçonhentos e 3 mil casos de intoxicações em geral, através de notificações recebidas pelo Sinan – Sistema de Informação de Agravos de Notificação – ocorridas em todos os municípios da Bahia.

O Ciave também desempenha importante papel na formação de recursos humanos e, desde a sua fundação, promove cursos anuais de toxicologia básica, voltados para profissionais e estudantes. Desde a sua fundação, o centro já capacitou, através de estágio, mais de 1.200 estudantes da área de saúde e também treinou mais de 5.600 emergencistas e 15 mil profissionais de saúde de nível médio, em todas as regiões do Estado.

O serviço conta ainda com o Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio (NEPS), criado em 2007, que além do acompanhamento psicológico, disponibiliza atendimento psiquiátrico ambulatorial, terapia ocupacional e reuniões informativas para familiares de pacientes que tentaram suicídio. O núcleo é voltado ao atendimento de pacientes com depressão grave e risco de suicídio. Destaque também, no Ciave, para o jardim de plantas venenosas, fundamental para identificar as espécies de plantas que causam envenenamento ou algum tipo de intoxicação, garantindo o tratamento adequado às vítimas.

A.G. Mtb 696/Ba
Ciave/café

Notícias relacionadas