Notícias /

SSP assina termo de cooperação para redução de mortes nas estradas

15/09/2016 18:25

Ações de conscientização de motoristas e fiscalização nas rodovias da Bahia, além da ampliação da integração entre instituições estaduais e municipais, são os principais tópicos do termo de cooperação, assinado, na manhã desta quinta-feira (15), pelos secretários da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, de Infraestrutura, Marcus Benício Cavalcanti e da Saúde, o subsecretário Roberto Badaró, que representou o titular da pasta, Fábio Vilas-Boas, dentre outras autoridades. O evento foi realizado no auditório do Centro de Operações e Inteligência da SSP, localizado no Centro Administrativo da Bahia.

Este ano 1.227 pessoas se envolveram em acidentes de trânsito na Bahia, 67% estavam pilotando ou na garupa de motocicletas. Roberto Badaró explicou que um terço do orçamento estadual para a Saúde é gasto com atendimento a vítimas desta natureza e acrescentou que, “até junho de 2016, cinco mil leitos foram ocupados com ocorrências provenientes de acidentes automobilísticos”.

O Secretário da Segurança disponibilizou o Centro de Operações e Inteligência para ações integradas nas estradas baianas e afirmou: “vamos ampliar as ações educativas para crianças e adolescentes, promovidas pela Polícia Rodoviária Estadual e pelo Esquadrão Águia, nossos condutores no futuro”. Na ocasião ele também solicitou a inclusão do Corpo de Bombeiros, no termo de cooperação, por se tratar da instituição responsável pelo resgate de vítimas de acidentes. Ele ainda acrescentou que as ações em parcerias garantirão um trânsito menos violento para as próximas gerações.

Representando a Seinfra, o secretário Marcus Cavalcanti destacou que o centro da SSP será útil para o monitoramento das rodovias e trabalhos conjuntos. Também assinaram o termo de cooperação o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Administração, Rodrigo Pimentel, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, o diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia, Lúcio Gomes Pereira, e o consultor do Banco Mundial, Gregoire Gauthier.

Fonte: Secom