Notícias /

Motopasseio coloriu as ruas de Salvador de rosa

09/10/2016 20:08

Com o slogan “Acelere sua coragem. Desacelere seu medo. Toque-se”, mais de 300 motociclistas “vestiram a camisa” da campanha “Outubro Rosa” e foram para as ruas de Salvador, neste domingo (9), com o objetivo de mobilizar e alertar a população sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama, que poderá resultar na cura em até 95% dos casos.

O ponto de encontro foi no Centro Estadual de Oncologia (Cican) e começou às 9h com café da manhã e palestras sobre a doença e as formas de cuidado que todos devem ter com relação ao câncer de mama, incluindo os homens, que também devem se tocar, como alertou Rita, representante do Núcleo Assistencial para Pessoas Com Câncer (Naspec).

O evento, denominado de  Motopasseio Rosa, que está na sua segunda edição, começou no Cican, foi até à Igreja do Bonfim, receber as bênçãos, passaram pelo Imbuí e finalizaram no Campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), com muita música.

Durante o percurso, o grupo ainda arrecadou doações que serão entregues ao Núcleo Assistencial para Pessoas com Câncer (Naspec). Além da parceria do Cican, Sesab e Uneb, a ação conta com o apoio da Associação dos Motociclistas do Estado da Bahia (AMO-BA) e está sendo realizada por integrantes dos motoclubes ‘Calangos Indomáveis’, ‘Bandidas’, ‘Mensageiros de Cristo’ e ‘Harleyras de Salvador’.

Cenário da doença na Bahia

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que na Bahia 12.530 novos casos de câncer vão acometer as mulheres em 2016, sendo 2.760 de mama e, destes, mil ocorrerão em Salvador. Quando detectado em fase inicial, a doença pode alcançar até 95% de cura. Para isso é necessário seguir orientações como começar os exames clínicos entre 40 e 49 anos. A partir dos 50, mamografias e ultrassonografias. E, em casos de registros de doenças na família, recomenda-se o acompanhamento clínico individualizado. ​

Notícias relacionadas