Notícias /

HEC oferece vacinação contra diversas doenças para os colaboradores

17/10/2016 17:17

O Hospital Estadual da Criança (HEC), através do Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), vai oferecer, entre esta segunda-feira (17) e a quarta-feira (19), vacinação contra DT (Difteria e Tétano), Hepatite B, Febre Amarela e Tríplice Viral (caxumba, sarampo e rubéola) para seus colaboradores.

O objetivo da ação é mantê-los protegidos e com o cartão de vacinação atualizado. De acordo com a enfermeira do Trabalho responsável pela iniciativa, Dayane Leal, “essas vacinas fazem parte do Programa de Controle Médico do HEC e são essenciais na saúde do adulto, além de integrarem o calendário de vacinação deste grupo”.

Recentemente, o HEC realizou vacinação contra hepatite B para os colaboradores. A doença é causada pelo vírus VHB que, dentro do organismo humano, ataca os hepatócitos (células do fígado) e começa a se multiplicar, o que leva à inflamação do órgão. A transmissão pode ocorrer pelo contato com sangue, saliva, sêmen e secreções vaginais de uma pessoa infectada. O contágio também pode acontecer durante a gravidez (da mãe para o feto).

Difteria, tétano e febre amarela

A difteria é causada por um bacilo toxicogênico que frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz, bem como em outras mucosas e na pele. A transmissão ocorre via contato direto de pessoa doente ou portadores com pessoa suscetível, através de gotículas de secreção respiratória eliminadas por tosse, espirro ou ao falar.

O tétano, por sua vez, é uma doença transmissível, não contagiosa, que apresenta duas formas de ocorrência: acidental e neonatal. A acidental geralmente acomete pessoas que entram em contato com o bacilo tetânico ao manusearem o solo ou através de ferimentos ou lesões ocorridas por materiais contaminados, em ferimentos na pele ou mucosa.

Causada por vírus e transmitida por vetores, a febre amarela é uma doença infecciosa grave. Normalmente quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas – ou apresentam de forma branda -, e as primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. Já a forma mais grave da doença é rara e nela podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Ascom HEC
/hec/vacinação

Notícias relacionadas