Notícias /

Cedeba sensibiliza gestores municipais para o Dia Mundial do Diabetes

27/10/2016 13:21

O planeta estará mobilizado 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes, para alertar à população sobre a necessidade de prevenção e os cuidados para o paciente diabético, a fim de reduzir e retardar as complicações (consequência da doença não controlada). Este ano, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia /Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) adota o tema “Seus Olhos e o Diabetes”, de grande importância porque a retinopatia diabética é a primeira causa de cegueira no mundo.

De acordo com a diretora do Cedeba, Reine Chaves Fonseca, também vice – presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), a Associação de Diabetes- Fenad e a SBD, integrando a Campanha do Dia Mundial do Diabetes, continuam alinhando o foco de ações de conscientização global sobre o diabetes, sua forma de prevenção e o fortalecimento de atitudes voltadas para o auto – cuidado para as pessoas com diabetes

E a Sesab/Cedeba, como faz todos os anos – pontua Reine Chaves Fonseca, além de programação especial, também vem motivando os gestores municipais de saúde para que invistam em ações educativas que possibilitem prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes dos seus munícipes e, de forma particular, na prevenção da retinopatia diabética.

No Cedeba

A programação do Dia Mundial do Diabetes, no Cedeba, acontecerá de 16 a 18 de novembro. Haverá avaliação de olhos para identificação da pressão ocular e rastreamento da alteração de retina, sob a responsabilidade das oftalmologistas Tessa Mattos e Lia Aguiar. Nos corredores do Cedeba serão realizadas atividades educativas por meio de rodas de Conversa, com a participação de estagiárias do Cedeba e estudantes da Liga Bahiana de Endocrinologia

Nos dias 16 e 18 de novembro, haverá avaliação dos pés, com vistas ao rastreamento de redução ou perda de sensibilidade protetora plantar, sinalizador de ulcerações, atividade que terá como responsáveis médicos e enfermeiros.

Como fortalecimento do auto cuidado estará sendo distribuído o óleo AGE importante para hidratação dos pés a fim de evitar fissuras, rachaduras e consequentemente ferimentos. O cuidado com os pés é muito importante, como observa Graça Velanes, coordenadora da Educação em Diabetes e Apoio á Rede (Codar) , porque o pé diabético é a principal causa de amputações de membros inferiores, superando os acidentes.

Para os municípios o Cedeba vem sugerindo atividades voltadas para a prevenção. Para a sociedade em geral: considerações gerais sobre o diabetes (utilização dos meios de comunicação) – promoção de atividades lúdicas em praça pública, em parceria com demais secretarias e/ou instituições voltadas a movimentos comunitários;detecção de suspeitos acima de 18 anos.

Nas unidades de saúde para a população com diabetes: rodas de conversas educativas voltadas para o auto cuidado (participação da equipe multidisciplinar e dos agentes comunitários de saúde); – colocação de faixas com o tema da campanha em locais estratégicos; organização de caminhadas e/ou concurso de frases relacionadas à necessidade de controle do diabetes, dentre outras, iluminação dos principais monumentos da cidade em azul, cor do Diabetes.

Segundo orienta Graça Velanes, o site do Cedeba tem materiais educativos sobre diabetes (cartilhas, folders e cartazes) a fim de serem utilizados como ferramentas de educação em diabetes. Também estão disponíveis no SITE www.diamundialdodiabetes.org.br diversas sugestões alusivas ao tema de domínio público.

Impactos na saúde

No Brasil, de acordo com dados da International Diabetes Federation (atlas 2015) -IDF – 14 milhões de pessoas têm diabetes melitus (DM). – As complicações graves e impactantes do DM levam a internações em hospitais gerais, ocupando cerca de 40% dos leitos. O DM representa 50% de procedimentos de hemodiálise que desenvolveram nefropatia- procedimento de alto custo impactando em 10 a 15% do total das verbas destinadas à saúde Embora não haja dados no Brasil acerca dos custos hospitalares das complicações oriundas do DM, sabe-se que 75% das complicações e morte por problemas cardiovasculares são oriundas pacientes com DM.O Diabetes ,segundo pontuou a diretora do Cedeba, tem alto impacto social e econômico das hospitalizações na Previdência social , implicando em incontáveis pedidos de auxílio doença e consequentes aposentadorias precoces.

História

A data 14 de novembro para comemoração do Dia Mundial do Diabetes foi definida pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), entidade vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), e introduzida no calendário em 1991, como resposta ao alarmante crescimento do diabetes em todo o mundo.

O símbolo do diabetes é um círculo azul, Desenvolvido como parte de uma campanha de conscientização tornou-se popularmente conhecido em 2007, quando o IDF (International Diabetes Federation) o oficializou. Em diferentes culturas, o círculo simboliza a vida e a saúde; a cor azul reflete o céu que une todas as nações. Ainda mais importante para a campanha, o círculo também simboliza a união – a unidade da comunidade global do diabetes na resposta à pandemia.

Ascom Cedeba
/cedeba/dia mundial

Notícias relacionadas