Notícias /

Criada Frente Parlamentar em Defesa da Saúde

10/11/2016 21:29

“Toda vez que vemos pessoas mobilizadas pela causa da saúde é motivo de regozijo”, afirmou o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, durante sessão na Assembleia Legislativa da Bahia, que instaurou a Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Institutos de Pesquisas Afins, com o objetivo de atender a crescente demanda na área da saúde.

Ainda no evento, que ocorreu nesta quinta-feira (10), o secretário representou o governador do Estado, Rui Costa, e acrescentou que a iniciativa estimula tanto o governo, quanto a sociedade civil na busca de soluções para os problemas enfrentados na área da saúde. “Na ausência de recursos financeiros é necessário encontrar alternativas para viabilizar o sistema de saúde”, pontuou Fábio Vilas-Boas, que ressaltou o crescimento progressivo dos gastos com a saúde. “O custo com a saúde é o dobro da inflação”.

O titular da pasta também destacou as ações do governo como Mutirão de Cirurgias, criado com o objetivo de diminuir a fila de pessoas que aguardam por alguns procedimentos eletivos; a entrega de hospitais como HGE 2, em setembro; Hospital da Mulher a ser entregue em novembro, além das policlínicas e dos hospitais da Costa do Cacau e da Chapada, previstos para serem entregues no primeiro semestre de 2017.

O deputado José de Arimateia, da Comissão Parlamentar de Saúde e idealizador do projeto, explicou que a iniciativa visa contribuir para o melhoramento do sistema de saúde, com a implementação de políticas públicas eficientes, aumento dos recursos para os institutos de pesquisas, redução da judicialização da saúde, “uma vez que a maioria dos processos da alta complexidade são levados à justiça”. E acrescentou que a frente parlamentar será uma ferramenta a mais de gestão e monitoramento das ações voltadas para a saúde, sobretudo para a população mais carente.

Durante a sessão, também foram apresentadas informações inerentes à judicialização, a exemplo do expressivo crescimento que ocorreu nos últimos dez anos; dados epidemiológicos, demonstrando a importância desta área para a formulação de políticas e estratégias de gestão, uma que vez as doenças mudam muito ao longo dos anos.

A formação da Frente Parlamentar inclui 48 deputados e representantes de associações como dos renais crônicos, transplantados, doenças falciformes, ostomisados, dentre outros.

Ascom/Sesab

Notícias relacionadas