Notícias /

Dia da Prematuridade é celebrado no Iperba

24/11/2016 13:33

A emoção tomou conta do evento realizado no Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba) em comemoração ao Dia da Prematuridade, 17 de novembro. Organizado pelas profissionais da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCINCO), o evento aconteceu esta semana, no auditório da instituição, com o objetivo principal de mostrar a importância do trabalho da equipe para a saúde emocional e física do bebê e sua família.

Inicialmente, a fisioterapeuta, Érika Moitinho, apresentou as características de um bebê prematuro, como surgiu o dia 17 de novembro e a importância da qualidade da assistência e humanização para as crianças que nascem antes do tempo. Em seguida, a psicóloga Isadora Sebadelhe mostrou o estudo que desenvolveu com mães de recém-nascidos prematuros dentro de uma Unidade Intensiva Neonatal (UTI), no qual foi possível destacar as diversas sensações e emoções vividas por esta mulher, já que bebês nestas condições possuem a saúde muito instável.

Os atores principais dessa festa não poderiam faltar, por isso, mães com seus bebês prematuros também foram convidados a participar do evento. Duas delas falaram sobre sua experiência e a importância da equipe multiprofissional na recuperação da saúde de seus bebês. Brenda, mães de Davi Kevin, que hoje está com quase dois anos, se emociona ao lembrar como seu filho lutou para viver. Diz ainda que jamais esquecerá o Iperba e que estará presente na festa da prematuridade todos os anos.

Prematuridade

Bebês prematuros são aqueles que nascem com menos de 37 semanas gestacional. De acordo a Organização das Nações Unidas (ONU), no mundo todo, 15 milhões de crianças nascem prematuras. No Brasil, esse índice chega a 11,7%, colocando o país na décima posição entre os países onde mais nascem bebês prematuros. À medida que essas crianças crescem, eles têm maior risco para problemas de aprendizagem e comportamentais, paralisia cerebral, deficiências sensoriais e motoras, infecções respiratórias crônicas e doenças cardiovasculares ou diabetes, em comparação com bebês nascidos no tempo certo.

Ascom do Iperba
Iperba/Prematuridade

Notícias relacionadas