Notícias /

Governo garante 100% da cobertura oncológica na Bahia

26/12/2016 14:33

O Hospital Aristides Maltez (HAM), localizado no bairro de Brotas, em Salvador, terá, a partir de agora, a possibilidade de atender todos os pacientes da capital e do interior do estado que procurarem a unidade hospitalar para atendimentos na área de oncologia. Na manhã desta segunda-feira (26), o governador Rui Costa, acompanhado da primeira-dama, Aline Peixoto, e do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, esteve no HAM, onde autorizou a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) a firmar contrato com a Liga Baiana Contra o Câncer (LBCC), mantenedora do hospital, para o repasse anual no valor de R$ 9,6 milhões à unidade hospitalar.

“Assinamos um contrato no valor de quase R$ 10 milhões para que ele [HAM] possa atender ao paciente no interior da Bahia, mas também, e especialmente, às mulheres que forem atendidas no Hospital da Mulher [previsto para ser inaugurado no dia 9 de janeiro de 2017], onde nós vamos fazer diagnóstico e parte cirúrgica, a parte de intervenção. Mas algumas dessas mulheres precisarão depois fazer um tratamento complementar de radioterapia e, portanto, o contrato que nós assinamos vai financiar esse tratamento pós-cirúrgico, ou seja, de radioterapia e, eventualmente de quimioterapia”. Segundo Rui, a meta é que o Hospital da Mulher agilize o atendimento às mulheres, com cirurgias sendo realizadas logo que for identificada a necessidade deste tipo de procedimento. “Queremos ajudar a salvar vida de centenas de milhares de mulheres”.

A assinatura do contrato permitirá a ampliação dos procedimentos voltados a pessoas com câncer como consultas clínicas, pediátricas, cirurgias oncológicas, exames laboratoriais, anatomia patológica, imuno-histoquímica, radiologia, ultrassonografia, tomografia, ressonância e quimioterapia. De acordo com estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), até o final do ano, terão sido registrados 25 mil novos casos de câncer na Bahia.

O presidente da LBCC, Aristides Maltez Filho, informou que na unidade, referência em oncologia, são atendidas 3,5 mil pessoas diariamente e  o número de cirurgias mensais varia entre 800 e 900 procedimentos. Para ele, o repasse dos recursos estaduais renova as esperanças do hospital em oferecer o tratamento completo a pacientes com câncer. “Hoje, no hospital, que tem como credencial básica, atender pessoas com câncer, basta o paciente chegar aqui com o laudo suspeito ou positivo [que será atendido]. É um aporte considerável, sinal de melhores dias”.

De acordo com o secretário Fábio Vilas-Boas, o investimento impacta expressivamente na oferta de serviços de oncologia para os pacientes do interior do estado e as que serão encaminhadas pelo Hospital da Mulher. “Com isso, vamos folgar a rede, que é ocupada por pacientes ginecológicos, permitindo que o Hospital Roberto Santos e o Aristides Maltez possam focar em outros tipos de câncer”.

Paciente do HAM, Célia Santos viaja, uma vez por semana, de Alagoinhas para Salvador. Em março, ela foi diagnosticada com câncer de mama e atribui o sucesso do tratamento ao empenho dos profissionais do hospital. “O atendimento é ótimo. Eles têm o maior carinho por nós, que estamos doentes e precisamos de carinho e atenção”.

O HAM possui 232 leitos, sendo 10 de UTI. A unidade deve ser ampliada e está prevista abertura de 10 novos leitos de UTI. Na ocasião, o governador se comprometeu em equipar mais 20 leitos de UTI, totalizando 40 leitos, e também anunciou que pediu à Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) a isenção do ICMS da fatura de energia do da instituição, a exemplo do que já acontece com a conta de água expedida pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Secom
AMatez/contrato