Notícias /

Hospital Geral Roberto Santos realiza primeira miotomia endoscópica via oral

06/01/2017 14:53

A primeira miotomia endoscópica via oral (originalmente conhecida como Per Oral Endoscopy Myotomy – Poem) realizada por um médico baiano aconteceu, nessa quarta-feira (4), no Serviço de Endoscopia Digestiva e Centro de Hemorragia Digestiva Professor Igelmar Barreto Paes, o SED-CHD do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). Coordenador do serviço, considerado referência no estado, o endoscopista Marcos Clarêncio foi o responsável pelo procedimento em um paciente masculino, de 45 anos, com megaesôfago idiopático de grau III.

O Poem, conforme explica o profissional, é o mais moderno tratamento endoscópico para a disfagia desses pacientes, que apresentam dificuldade na passagem natural entre o esôfago e estômago – o mesmo caminho que o alimento faz. “Foi um sucesso, o aparelho já faz a transição facilmente e o paciente, um dia após o procedimento, evolui clinicamente bem”, conta Clarêncio, acrescentando: “o Poem será muito importante para dezenas de usuários do SUS [Sistema Único de Saúde] com condições semelhantes. Agradeço e parabenizo toda equipe do SED-CHD do HGRS”.

Ascom/HGRS

Notícias /

Hospital Geral Roberto Santos realiza primeira miotomia endoscópica via oral

06/01/2017 14:53

A primeira miotomia endoscópica via oral (originalmente conhecida como Per Oral Endoscopy Myotomy – Poem) realizada por um médico baiano aconteceu, nessa quarta-feira (4), no Serviço de Endoscopia Digestiva e Centro de Hemorragia Digestiva Professor Igelmar Barreto Paes, o SED-CHD do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). Coordenador do serviço, considerado referência no estado, o endoscopista Marcos Clarêncio foi o responsável pelo procedimento em um paciente masculino, de 45 anos, com megaesôfago idiopático de grau III.

O Poem, conforme explica o profissional, é o mais moderno tratamento endoscópico para a disfagia desses pacientes, que apresentam dificuldade na passagem natural entre o esôfago e estômago – o mesmo caminho que o alimento faz. “Foi um sucesso, o aparelho já faz a transição facilmente e o paciente, um dia após o procedimento, evolui clinicamente bem”, conta Clarêncio, acrescentando: “o Poem será muito importante para dezenas de usuários do SUS [Sistema Único de Saúde] com condições semelhantes. Agradeço e parabenizo toda equipe do SED-CHD do HGRS”.

Ascom/HGRS