Notícias /

Dia Mundial do Parkinson: Creasi realiza programação especial

11/04/2017 12:32

Celebrado hoje (11), o Dia Mundial da Doença de Parkinson deste ano comemora a conscientização universal pelos 200 anos de descrição da doença por James Parkinson, e o seu reconhecimento como uma condição de saúde. No mundo, realizam-se iniciativas com o objetivo de informar e conscientizar a população sobre a doença.

O Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do idoso (Creasi), desde a última sexta-feira (7), realiza atividades de conscientização sobre a Doença de Parkinson. Com a apresentação do espetáculo “Feliz Saúde”, por alunos do curso de Medicina da Universidade Salvador (Unifacs), para os pacientes do Centro, abordou que o idoso pode ser portador da doença e manter-se saudável e com saúde.

Hoje (11), a Unidade recebe Ana Caline Nóbrega da Costa, mestre e doutora em Medicina e Saúde, especialista em Motricidade Oral, que abordará os principais pontos para identificação precoce da disfagia durante a sessão científica sobre “Disfagia no Portador de Doença de Parkinson”, para os profissionais da Unidade.

Na próxima semana (19), o Creasi realizará mesa redonda “Doença de Parkinson: Novas perspectivas”, aberta ao público, com a participação da geriatra Mônica Hupsel Frank, diretora do Centro, do neurologista Jamary Oliveira Filho, dos fisioterapeutas Daniel Dominguez e Lorena Santos.

A programação especial, oferecida pela Unidade para reflexão e conscientização pelo Dia Mundial da Doença de Parkinson, será encerrada durante atividade do Programa de Apoio ao Cuidador (25), às 14h, que realizará roda de conversa sobre o tema e oficina “Corpo e Movimento”.

A Doença de Parkinson

Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva. É causada por uma diminuição intensa da produção de dopamina, que é um neurotransmissor (substância química que ajuda na transmissão de mensagens entre as células nervosas).

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1% da população mundial acima de 65 anos é afetada pelo problema. No Brasil, estima-se que 200 mil pessoas sofram da doença.

No Creasi são quase 700 idosos atendidos com a patologia e cerca de 2 mil pacientes, de todo o estado da Bahia, são cadastrados na Farmácia da Unidade. No ano passado, o Centro disponibilizou, aproximadamente, 1 milhão de comprimidos para o tratamento da Doença.

Atendimento no Creasi

Para ser paciente do Creasi, o idoso deve apresentar declínio funcional estabelecido e encaminhar à unidade formulário de referência devidamente preenchido pelo médico ou enfermeiro que o atende na Unidade Básica de Saúde ou Equipe de Saúde da Família. Se o interesse for a inscrição no programa do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf) e recebimento gratuito de medicamentos, não é necessário ser matriculado no Creasi. No site www.saude.ba.gov.br/creasi consta toda relação de documentos e arquivos para download.

Ascom Creasi
/idoso/Parkinson dia

Notícias relacionadas